terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Livro: Antes que eu vá - Lauren Oliver

Sinopse:"Samantha Kingston tem tudo: o namorado mais cobiçado do universo, três amigas fantásticas e todos os privilégios no colégio que frequenta: desde a melhor mesa do refeitório à vaga mais bem-posicionada do estacionamento. Aquela sexta-feira, 12 de fevereiro, que seria apenas mais um dia de sua vida mágica e perfeita, acaba sendo seu último dia — mas ela ganha uma segunda chance. Sete “segundas chances”, na verdade. Ao reviver aquele dia vezes seguidas, Samantha vai tentar desvendar o mistério que envolve a própria morte – e, finalmente, descobrir o verdadeiro valor de tudo o que está prestes a perder."

Comentando...

 Algumas pessoas já assistiram ao filme, contudo ainda não vi, pois fiz questão de ler o livro da autora Lauren Oliver que sem sombra de dúvidas está na minha Top List de Autoras Queridinhas.
 Apesar de " Antes que eu vá" ter sido o seu primeiro título publicado no Brasil, eu conheci a escrita da Oliver em " Delírio" que é o primeiro volume de uma distopia que me apaixonei. Na época fiquei toda feliz ao ter meu e-mail respondido pela autora, o que rendeu uma entrevista:

https://eternamente-princesa.blogspot.com.br/2013/03/entrevista-exclusiva-para-o-blog-lauren.html

Em "Antes que eu vá" Lauren narra em primeira pessoa, absorve o mundo adolescente em sua narrativa e consegue conversar diretamente com o leitor por meio de alguns questionamentos.

Algo que me chamou atenção é que assim que peguei o livro pensei que fosse adorar a protagonista que ela seria gentil e o que se tem é como uma "antagonista". Contudo ao longo da leitura, Sam definitivamente vai conquistando o coração de cada um.

A trama aborda a questão de como nossas vidas são tão efêmeras, como cada pessoa tem sua história, cada decisão tomada traz um rumo diferente, o buylling, como deixamos de notar pequenos detalhes importantes na vida. Trata de amizade, traição, medo, sacrifício e amor.

Sam viverá o mesmo dia diversas vezes mas de maneiras diferentes. Então "Antes que eu vá" torna-se aquela leitura que flui com extrema rapidez pois você anseia saber o que vai mudar com as diferentes atitudes da personagem. De fato, é um livro tocante.

"[...] o último beijo, a última risada, a última xícara de café, o último pôr do sol [...].Você simplesmente não sabe.
 Mas acho que é uma coisa boa, na verdade, pois se você soubesse seria quase impossível deixar de fazer.[...]"

" [...] esses momentos perduram, no passado e no futuro, até a eternidade.São tudo e estão em todos os lugares ao mesmo tempo.
  São o significado."

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Livro: Esplendor da Honra - Julie Garwood

Sinopse:" Julie Garwood, aclamada autora best-seller do The New York Times, demonstra sua maestria em narrativas medievais neste clássico do gênero, que inclui uma rede de conspirações, vinganças e muitos amores proibidos! 
Na corte feudal inglesa, a dócil Lady Madelyne sofre com as excentricidades cruéis do irmão, o Barão Louddon. No entanto, durante a vingança contra um crime sórdido, o Barão Duncan de Wexton – o Lobo – comanda seus soldados contra Louddon. Como prêmio, ele captura Madelyne.
Todavia, quando Lobo pousa o olhar sobre a orgulhosa beldade, é tomado por um sentimento que jamais sentira e jura protegê-la com sua própria vida. Assim, em seu castelo de pedras, ele prova ser honrado. Agora que a paixão entre ambos se tornou inevitável, será que eles darão uma chance ao destino e se entregarão de corpo e alma a esse amor arrebatador e selvagem?"


Comentando...

Esse livro foi um dos presentes de aniversário que ganhei e queria tanto que acabei sendo presenteada duplamente pois duas amigas me deram o MESMO livro, sem saber. Um exemplar troquei na loja já o outro agora faz parte da minha preciosa coleção de livros.

"Esplendor e Honra" é um romance de época ambientado no clima Medieval, com reis,barões, vassalos e toda uma trama que envolve o leitor desde início do livro.


"[...] A voz de sua salvadora soava tão límpida quanto uma harpa afinadíssima e era tão convidativa quanto um dia de verão.[...]" - Página 8

"[...] Ele não tinha saída, assim como os demais servos, tanto pela posição social quanto por herença, preso às terras de Loundon, e essa já era uma sentença severa demais para qualquer homem suportar.Deus não seria tão cruel a ponto de exigir também sua vida." - Página 22 - 23

A arte da capa ficou extremamente linda representando muito bem a protagonista - Lady Madelyne.

Julie tem uma excelente narrativa e sabe tecer bem o drama direcionada a cada personagem para composição da obra toda. Há um pequeno toque de humor na metade do livro em poucas páginas que dá uma leveza e faz o leitor se inserir ainda mais dentro da leitura.

A atração entre Duncan e Madelyne acontece logo.Entretanto é interessante perceber aos poucos o desenvolvimento desta forte atração, em carinho, confiança ...

Prepare-se para reviravoltas,drama, lutas, honra e uma boa dose de romance.


"[...] O poder que exercia sobre ele na verdade o preocupava.E Ducan não era um homem dado a se preocupar muito ou com facilidade." - Página 207

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Livro: Corpo - Audrey Carlan

Sinopse: "Uma nova vida. Um novo amor. Um perigo real. A nova série da autora de A garota do calendário! “Eu te amo. Eu te quero. Eu nunca vou te deixar. ” Gillian Callahan entra em pânico só de ouvir esse tipo de frase. Por anos ela viveu uma relação abusiva com seu ex-namorado violento. Agora ela está livre e segura, trabalhando para uma fundação de apoio a mulheres vítimas de violência — a mesma que a resgatou e salvou sua vida. Gillian não quer saber de homem nenhum. Até conhecer Chase Davis, o presidente da fundação. O bilionário é tão sexy e sedutor que Gillian fica sem chão. Chase sempre consegue o que quer — e ele quer Gillian. Agora ela terá de enfrentar a batalha entre o desejo e o medo. Gillian vai conseguir confiar em Chase? Ela está segura com ele? E quão perigoso pode ser um passado sombrio... não só o dela, mas o do homem que ela aprendeu a amar?"

Comentando...


"Corpo" foi meu primeiro contato com a escrita de Audrey Carlan, ganhei este exemplar no evento de lançamento desta série aqui no Rio de Janeiro feito pelo blog Magia Literária.


 Algo que logo chama atenção, além da belíssima capa que a editora elaborou, foi  que logo na primeira página a  autora dedica este livro a mãe que infelizmente não teve o seu final feliz. A história aborda a violência contra as mulheres e a personagem Gillian acaba de sair de um relacionamento abusivo e mesmo não procurando apaixonar-se por ninguém não consegue controlar a forte química que existe com Chase.


Falando nele, Chase é o personagem que viverá este amor intenso com Gillian. Ele consegue ser doce e protetor contudo guarda traumas do passado, mas não justifica a forma extremamente autoritária e até mesmo possessiva que ele apresenta em muitas situações. 


Outras personagens importantes são as amigas de Gillian. Todas com personalidades distintas e dão força uma para outra. Cada uma tem uma tatuagem com  o símbolo celta que está na capa do livro (Trinity)  que tem diversos significados mas para a protagonista, o mais significativo é a representação do Passado, Presente e Futuro, simbolizando que as amigas sempre estarão ligadas. Entre os personagens secundários, também há Phillip (Phill), um grande amigo com um triste passado.


A autora narra este livro sobre o ponto de vista de Gillian e utiliza uma linguagem bem crua para descrever as cenas hots que são muitas durante a leitura, então fica a dica que é apropriado para maiores de 18 anos.


 A vida de Gillian não será fácil com muitos dilemas e ainda  haverá um Stalker a perseguindo. Dá aquela agonia para realmente saber quando ele será descoberto.Paira a dúvida se o perseguidor é de fato o principal suspeito ou será algo surpreendente . E ao terminar a leitura já bate aquela curiosidade para o próximo volume.

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Livro: Labirinto de Ilusões - Bárbara Negrão












Sinopse: "Eva era uma garota comum e tinha uma vida tranquila ao lado de sua mãe e de suas amigas, até o dia em que Willian, um misterioso rapaz, surge em sua vida e lhe revela um mundo que ela sequer poderia sonhar existir, e mais, um mundo ao qual ela também pertence. Numa tentativa desesperada de proteger Eva e preservar seu segredo, Willian, Dante e Edgar embarcam com ela em uma emocionante e arriscada viagem para o outro lado do mundo em busca da única pessoa que talvez possa ajudá-los. Esta empolgante sequência de Labirinto de espelhos, com novos personagens que balançam as estruturas do relacionamento que Eva e Willian tentam manter em meio ao caos, conta com muita ação, romance e revelações que te farão não querer largar o livro nem por um segundo até chegar ao fim."

Comentando...

Volume 2 da Trilogia Labirinto, o "Labirinto de Ilusões"  está recheado de surpresas para os corações dos leitores. A autora consegue captar a atenção a cada página pois sempre há algum acontecimento novo. A introdução do personagem Lucius  foi o grande ponto chave deste volume.

A história trata de vampiros então é inevitável não ter certos pontos em comum com obras literárias e referências a seriados. Contudo, o que torna tudo tão especial é que Bárbara Negrão cria seu próprio universo com as próprias regras e diversos segredos que aos poucos vão sendo revelados. Diálogos e descrições bem elaborados fazendo o leitor se transportar por meio de suas palavras.

As cenas de  amor entre o casal Eva e Willian certamente garantirão suspiros.Destaco que tudo é tratado com sutileza e delicadeza.

O livro é narrado em primeira pessoa, mas Eva é uma personagem que cativa com o seu jeito. Tem suas inseguranças mas também tem sua determinação e lealdade.

"[...] Por mais feliz que estivesse por ser forte, por conseguir lidar com toda aquela loucura e não sair correndo para o mais longe que pudesse, a verdade era que eu preferia mil vezes não ter que passar por aquilo. Mas o que eu poderia fazer? Não escolhemos nosso próprio destino. Eu que o diga." - Página 152

" [...] O mais estranho era que, a cada dia que eu passava tentando me encontrar, eu estava mais e mais perdida." - Página 273

Já posso adiantar que o final tem ação, agonia e deixará uma enorme vontade para ter em mãos logo o próximo volume! Vale a pena entrar neste Labirinto.

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Livro: Onze leis a cumprir na hora de seduzir - Sarah MacLean

Sinopse: "Juliana Fiori é uma jovem ousada e impulsiva, que fala o que pensa, não faz a menor questão de ter a aprovação dos outros e, se necessário, é capaz de desferir um soco com notável precisão. Sozinha após a morte do pai, ela precisa deixar a Itália para viver com seus meios-irmãos na Inglaterra. Ao desembarcar no novo país, sua natureza escandalosa e sua beleza estonteante fazem dela o tema favorito das fofocas da aristocracia. Pelo bem de sua recém-descoberta família britânica, Juliana se esforça para domar seu temperamento e evitar qualquer deslize que comprometa o clã. Até conhecer Simon Pearson, o magnífico duque de Leighton. O poderoso nobre não admite nenhum tipo de escândalo e defende o título e a reputação da família com unhas e dentes. Sua arrogância acaba despertando em Juliana uma irresistível vontade de desafiá-lo e ela decide provar a ele que qualquer um – até mesmo um duque aparentemente imperturbável – pode ser levado a desobedecer as regras sociais em nome da paixão. Sarah MacLean combina o encanto da Inglaterra do século XIX com personagens fortes e inesquecíveis para construir Onze leis a cumprir na hora de seduzir, o delicioso romance que conclui a série Os Números do Amor."

Comentando...


" Os olhos dele se estreitaram e ela se recusou a desviar o olhar daquela representação viva da nobreza britânica, alto e superior, com boa aparência quase insuportável e sua total e absoluta expressão de confiança - como se nunca na vida tivesse sido desafiado." - Página 19

"Ela se odiou por perceber a força e a perfeição dele.
Por querê-lo mesmo quando devia desprezá-lo." - Página 230

Este volume o leitor conhecerá mais, Simon Pearson que preza pela sua boa reputação com o título de duque de Leighton. Sua mãe o ensina desde pequeno a ser superior, incentivando a não demonstrar sentimentos, sendo apelidado em segredo pala Sociedade como o Duque do Desdém. Simon não é uma pessoa má, contudo é movido pela razão, deixando os sentimentos para trás. Até ser desafiado pela bela Juliana Friori que insistirá que a paixão é mais importante. Contudo, ambos perceberão que paixão não é tão importante quanto o amor.

Juliana é uma personagem alegre, persistente e rotulada como uma pessoa que traz escândalos por sua mãe ter abandonado seu pai que era um simples comerciante. A autora demonstra o quanto a sociedade pode ser preconceituosa e que certas vezes o melhor é não importar-se com opiniões alheias.

Algo interessante é que os protagonistas já apareceram nos outros volumes fechando bem a trilogia.

Cada capítulo há um trecho de "Um tratado sobre a Mais Requintada Das Damas" e " O Jornal Do Escândalo" as publicações já dão pistas do que esperar da história.

Um livro com um mocinho imperfeito e uma mocinha que não desistirá dele enquanto achar conveniente. 

Mais uma vez, a editora caprichou na capa e fez uma linda edição, tornando "Onze leis a cumprir na hora de seduzir" aquele livro para ser admirado na estante.

sábado, 21 de outubro de 2017

Livro: Pegando Fogo - Abbi Glines


Sinopse: "Nan Dillon, a bad girl de Rosemary Beach, é uma garota imatura e egoísta que não tem outra preocupação na vida a não ser manter o corpinho perfeito. Só que Nan está longe de ser feliz: nunca teve o amor dos pais, o irmão adorado não tem mais tempo para ela, e Grant, o único homem de quem gostou de verdade, resolveu trocá-la pela meia-irmã dela. Então, quando Major Colt a convida para sair, ela não pensa duas vezes. Apesar de saber que esse texano charmoso e de fala mansa não quer nada sério, ficar com ele é melhor do que estar com as colegas fúteis ou passar as noites sozinha vendo televisão. Mas logo Nan fica farta do comportamento descompromissado de Major e, depois que ele a deixa plantada em casa mais uma vez, decide ir a Las Vegas para um fim de semana sem regras e sem limites. Lá, conhece Gannon, um empresário sedutor e perigoso que sempre diz exatamente o que ela quer ouvir. Quando Major vai atrás dela implorar por uma segunda chance e Gannon mostra que não é tão perfeito quanto ela pensava, Nan tem que decidir a quem entregar seu coração. O que ela não percebe é que os dois têm uma estratégia de longo prazo para ela – e já estão várias jogadas à sua frente."

Comentando...

Confesso que inicialmente não tive A animação em ler um livro especialmente sobre a Nan, afinal quem conhece as histórias que ocorrem em Rosemary Beach sabe que ela é a "vilã". Mas, inciando a leitura de "Pegando Fogo" comecei a me perguntar: E se eu não soubesse das maldades cometidas por Nan, visse a personagem pela primeira vez... Quais seriam minhas impressões sobre ela? No próprio livro, a autora cita que "Ninguém nasce um vilão". E Glines conseguiu construir uma história coerente e que capta atenção do leitor, o fazendo ler rapidamente.

 Não pensem que Nan, do nada fica boazinha e que suas maldades foram justificadas pela falta de amor da mãe e do pai, sendo ela a pobre coitada de tudo. Houve sim uma parcela em que suas maldades foram justificadas pelos pais, mas o mais importante é que Nan cria consciência dos atos dela. Mesmo assim continua com sua personalidade marcante: forte por fora contudo, carente por dentro.

Algo interessante é que o par ideal de Nan é tão problemático quanto ela. Não espere um amor doce e sim algo bem intenso no sentido carnal. Este, é o volume mais hot de todos com um toque de Cinquenta Tons de Cinza

Há narrativas alternadas entre alguns personagens em certos momentos mas não vou revelar os nomes para não dar spoiler, os que aparecem com mais frequencia são os pontos de vista de  Nan já que ela é o foco deste volume e Major.

Algo que chamou minha atenção é que sempre comentei que esta saga daria um ótimo seriado como foi o famoso Gossip Girl e para minha surpresa Abbi coloca Nan como fã da série. Então no livro há diversos momentos de Nan assistindo ao seriado.

A autora foi bem sensível e dedicou este livro para a sua avó que faleceu enquanto ela escrevia esta obra.

"Pegando Fogo" fecha bem a série de Rosemary Beach que já deixa um toque de saudade.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Livro: A história de Malikah - Marina Carvalho

Sinopse:"Malikah foi escravizada e trazida da África ao Brasil ainda criança. Aqui, ela sofreu as mais diversas formas de violência, especialmente depois de ter engravidado de Henrique, o filho de seu patrão. Apesar da gravidez ser fruto de uma relação de amor, ela foi castigada e teve que fugir até encontrar abrigo em uma fazenda onde os negros já podiam viver em liberdade. Nessa nova terra, Malikah pode morar em paz com seu filho, mas, apesar de sua relutância, Henrique continua por perto, arrependido por não tê-la protegido e tentando se aproximar da criança. Mesmo ainda sentindo algo por ele, como ela conseguirá perdoar alguém que representa tantos anos de injustiça e sofrimento? "

Comentando...

Sou apaixonada por cada detalhe do livro, então preparem-se para minhas percepções. Merece destaque o texto lindo escrito por Allê Barbosa na parte final do livro nos "Agradecimentos". Trata-se de um texto poético que expressa com todo carinho o sentimento de gratidão e considerei um verdadeiro achado cada frase usada. Marina Carvalho, mais uma vez, presenteia o leitor com a "Nota da autora" e fiquei encantada que no penúltimo parágrafo há as interpretações da criadora da história sobre os seus protagonistas.

 Este livro tenho um carinho especial.No grupo de Rede Social da autora, quando ainda estava no processo de escrita do que se tornaria o grande sucesso - "O amor nos tempos do ouro"- várias leitoras davam sugestões e a Marina olhava todas com atenção. Uma das sugestões foi minha de o vilão ter um filho bem bonito. Essa simples sugestão, no futuro, tornou-se o personagem Henrique criado pela autora.

Já tinha lido um pouco em livros de História na época de colégio sobre o triste período da Escravidão, já assisti algumas novelas em que haviam personagens tratando deste tema, contudo, nunca havia lido um romance da temática. Foi algo inédito para mim e que autora tratou com muita delicadeza dando para sentir a dedicação e amor impregnados a cada capítulo.

O livro mostra a triste infância de Malikah quando ela foi retirada de sua terra natal, a África. Descreve alguns detalhes da terrível viagem até chegar ao Brasil e os acontecimentos em sua vida. Os capítulos, inicialmente, são alternados, entre a  "Malikah do Passado" e a "Malikah do Presente" fato este essencial para entender cada acontecimento e motivação de cada personagem envolvido nesta trama.

Outro ponto chave nesta leitura é sobre o perdão e a redenção de Henrique,  personagem este que foi extremamente bem desenvolvido.

Ah! E quem sentiu saudade de Fernão e Cécile vai poder ter um pouco mais da vida do apaixonante casal.

Quanto ao final, ele é fechado. Mas, abre um espaço para que tenha um futuro livro com o foco em outro casal. 

A capa é linda e representa muito bem a protagonista. A seguir, alguns trechos para deixar aquele gosto do que pode-se esperar desta bela história:

"Branco, pardo,negra.
E que importância tal variedade tinha? Exceto, como a indicadora de pluralidade, mas nenhuma.Eram somente pessoas." - Página 138

"[...] a mente dela produzia histórias que Malikah gostaria muito de viver, como ser chefe guerreira de uma tribo selvagem na África, comandar um navio de corsários e lutar contra monstros marinhos ou, a melhor de todas: protagonizar uma linda história de amor. [...]" - Página 142

" E  um sentimento, que extrapolava os limites do desejo, consumiu seus sentidos, avisando a eles que nunca mais seriam os mesmos."- Página 144 

" [...]Para o verdadeiro amor, não há erros." - Página 196

"O amor costuma se vestir com diferentes trajes e ter comportamentos distintos, apresentando-se em diversos aspectos que raramente são compreendidos à primeira vista. [...]" - Página 222

domingo, 8 de outubro de 2017

Assisto ou Desisto: Anne With an E

Produzida pela Netflix, o seriado é baseado no livro "Anne de Green Gables" escrito por  L.M. Montgomery  publicado em 1908. E devido ao sucesso do romance, outros volumes foram escritos. Esta não foi a primeira adaptação do livro para as telas mas certamente, é a que está em mais evidência atualmente.

O enredo trata da órfã Anne que tem um passado extremamente sofrido e acaba sendo adotada por Marilla e Mattew - dois irmãos solitários. Anne ama ler e tem uma enorme imaginação e devido as conveniências da sociedade, a vida dela não será fácil.

O elenco é excelente e tem uma interpretação de tirar o fôlego desde a protagonista aos personagens secundários. Os capítulos trazem lições de amor, solidariedade e de quanto a imaginação faz a diferença na vida de uma pessoa. O cenário é impecável com ambientações repletas de detalhes. E o grande destaque fica por conta dos diálogos cheios de vida da personagem Anne:

— É muito bom ler histórias tristes e se imaginar passando por elas heroicamente mas, não é fácil se está triste, não?

— Serei a heroína da minha própria história

— Às vezes, é preciso deixar as pessoas amarem você.”

— Eu escolho a mim mesma e assim jamais ficarei decepcionada.”

— Grandes palavras são necessárias para expressar grandes ideias.”


Sensível e encantador "Anne With an E " é uma série que definitivamente merece ser assistida.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Senhor das Sombras - Cassandra Clare












Sinopse: "O segundo volume da nova série da Cassandra Clare, autora de Os Instrumentos Mortais.
A ensolarada Los Angeles pode ser um lugar sombrio na continuação de Dama da Meia-Noite, de Cassandra Clare. Emma Carstairs finalmente conseguiu vingar a morte dos pais e pensou que com isso estaria em paz. Mas se tem uma coisa que ela não encontrou foi tranquilidade. Dividida entre o amor que sente pelo seu parabatai Julian e a vontade de protegê-lo das graves consequências que um relacionamento entre os dois pode trazer, ela começa a namorar Mark Blackthorn, irmão de Julian. Mark, por sua vez, passou os últimos cinco anos preso no Reino das Fadas e não sabe se um dia voltará a ser o Caçador de Sombras que já foi. Como se não bastasse, as cortes das fadas estão em polvorosa. O Rei Unseelie está farto da Paz Fria e decidido a não mais ceder às exigências dos Nephlim. Presos entre as exigências das fadas e as leis da Clave, Emma, Julian e Mark devem encontrar um modo de proteger tudo aquilo que mais amam — juntos e antes que seja tarde."

Comentando...

Lord of Shadows que foi publicado no Brasil como " Senhor das Sombras" foi um livro altamente aguardado por mim esse ano. E o que comentar do livro? Bom, eu cheguei a conclusão que além da grande imaginação, analogias,personagens cativantes, descrições únicas ... Talvez, a "fórmula mágica" nos livros de Cassie é a autora ser a rainha dos amores impossíveis! Cassandra pisa no coração do leitor, deixando ele angustiado para que o casal fique junto, cria verdadeiros heróis que passam por mil e um obstáculos para alcançar sua felicidade.

 O livro tem 589 páginas e a edição de colecionador contêm algumas páginas extras contendo uma cena deletada que depois de lida, você entende o motivo  pelo qual o capítulo não poderia ser desperdiçado de modo algum.

"Senhor das Sombras" traz grandes reviravoltas. Destaco  que finalmente o segredo de Diana é revelado e me pegou de surpresa pois jamais imaginava isso! Outros personagens como Kit, Ty, Livvy e Cristina ganham muito destaque. A história dos outros personagens é muito interessante e prende atenção, mas, admito que ao ler a chamada "Parte Dois Thule" fiquei as vezes frustada porque desejava ler páginas e mais páginas dos protagonistas Julian e Emma.Entretanto, o que tinha eram apenas alguns parágrafos. Ah! Mas como esses parágrafos eram extremamente preciosos, cada palavrinha...

O final do livro? Vontade de MUITO mais.Quero logo a continuação! Quem é fã de Cassandra Clare certamente vai amar mais uma obra da autora.

A seguir outros trechos:

"— Emma, todo mundo tem medo de alguma coisa — Julian tinha se aproximado um pouco mais; ela sentiu o ombro dele tocar o dela. — Tememos coisas porque a valorizamos. Tememos perder as pessoas porque as amamos. Tememos morrer porque valorizamos viver. Não queira não temer nada. Tudo que isso significaria é que você não sente nada." - Página 122

"Você não crescia com uma pessoa, sonhava com ela, permitia que ela mudasse sua alma e marcasse as digitais no seu coração [...]" - Página 161

" Julian percebeu que estava sorrindo de verdade, do modo que raramente fazia desde que era pequeno. Não conseguia evitar. Escondido na alma de todo mundo, pensou enquanto rodopiavam pela noite, devia estar o desejo de voar." - Página 248

"Às vezes, alguém que você conhece desde sempre deixa de ser familiar a você, mas se torna um ser desconhecido de um jeito maravilhoso, como se você tivesse descoberto que uma praia que visitou pela vida inteira não é feita de areia, mas de diamantes, e eles cegam você com sua beleza." - Página 337

— Pode partir meu coração — falou ele. — Deixe-o em pedacinhos. Eu te dou permissão. - Página 45

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Livro: Coração Perverso - Leisa Rayven

 Sinopse:"Elissa Holt tem uma regra quando se trata de relacionamentos: ela não namora atores. Sua bem-sucedida carreira de diretora de palco em Nova York a ensinou que eles não são confiáveis, e isso se comprova quando ela conhece Liam Quinn.
Eles tiveram um breve porém intenso romance há seis anos, pouco tempo antes de Liam se mudar para Hollywood, fazer sucesso em grandes produções de cinema e quebrar o coração de Elissa ao começar a namorar Angel Bell, a atriz queridinha da América.
Agora o casal do momento está em Nova York para estrelar a peça A megera domada, de Shakespeare, da qual Elissa será, coincidentemente, a diretora de palco. Apesar de o cenário ser completamente diferente, tudo o que aconteceu entre eles – e o que poderia ter acontecido – vem à tona.
Mesmo Elissa sabendo que se entregar a Liam de novo poderia gerar uma tragédia, fica claro que o amor e o desejo nem sempre seguem o script..."


Comentando...

A autora que esteve recentemente na Bienal do Rio de Janeiro, não decepciona com esse spin-off  de "Meu Romeu", pelo contrário, trouxe uma leitura com muitos, mais muitos suspiros.

O livro é dividido em três momentos essenciais: Primeiramente o Presente quando Elissa terá que conviver com Liam novamente, Passado que conta como ela e Liam se conheceram e novamente o Presente mostrando o desenvolvimento da história.

Rayven cria uma química irresistível entre os personagens e é absolutamente natural o diálogo inteligente com toques de humor quando necessário:

" [...] – Imagino que quando meu verdadeiro amor chegar, eu saberei." - Página 62

" Certa vez li uma citação de Oscar Wilde que dizia: Um beijo pode arruinar uma vida humana. As palavras me deixaram perplexa, porque até aquele momento eu sempre acreditei que beijos eram doces, mas que não tinham importância alguma. Mas esse beijo? Ele já me arruinou. [...]" - Página 69

 " Ah, e os casais. Não vamos esquecê-los. Estão em todos os lugares e, quando você está solteiro, parece que eles triplicam em número para enfurecê-lo e fazê-lo se sentir sozinho. Eles passeiam presunçosos, de mãos dadas ou abraçados, te insultando o tempo todo com seus olhares amorosos e mãos bobas. " - Página 218

" – [...] eu finalmente percebi que tentando te afastar eu te condenei a ser tão infeliz quanto eu." - Pagina 267

 Então nunca vou conseguir zerar minha lista de leitura.
  – Ah queridinho.Ninguém consegue fazer isso.Para cada livro que você terminar, acrescentará mais cinco na lista. É assim que funciona" - Página 343

Mais para o final do livro que há um segredo revelado e fiquei contente que minhas suspeitas iniciais da leitura se confirmaram. Um enredo bem desenvolvido que prende atenção do leitor.

Enfrentei fila na Bienal, mas valeu muito conhecer a autora que é extremamente simpática e querida com os leitores. Deixo abaixo as fotos dos meus autógrafos

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Livro: Herói nas Highlands - Suzanne Enough



Sinopse:"Será que um soldado inglês é capaz de conquistar o coração da Escócia? Canhões, tiros, cavalarias, armas. O Major Gabriel Forrester adora um combate e não foi à toa que recebeu o título de “Fera de Buçaco” depois de ganhar uma batalha em Portugal. Sem saber se estará vivo no dia seguinte, nunca se importou com nada além de proteger seus aliados e a si mesmo.... Até que a notícia inesperada de se tornar o Duque de Lattimer e dono de uma imensa propriedade nas Highlands escocesas muda tudo o que ele achava já estar traçado para seu futuro. Em sua nova posição, a luta de Gabriel será conquistar a confiança de uma vila de escoceses nem um pouco amistosos, que não estão nada satisfeitos com o fato de ter como duque um antigo soldado inglês. Como se não bastasse, as terras ainda são administradas por uma mulher de língua afiada e corpo perfeito, que parece ser tanto sua salvação quanto sua ruína – e ele está disposto a descobrir em qual das duas categorias ela se encaixa. Com a ameaça de uma maldição nas terras em que nenhum inglês é bem-vindo, o novo duque encontra mais obstáculos do que imaginava. De todas as guerras que já lutou, essa aparenta ser a mais difícil. Afinal, é fácil eliminar inimigos; mas o que fazer quando o objetivo é fazer deles seus aliados?"

Comentando...

 Assim que vi essa capa fiquei muito curiosa para ler. Foi meu primeiro contato com a escrita de Suzanne Enouch. O livro é narrado em terceira pessoa e uma característica que percebi neste romance é o uso constante de muitos nomes com sobrenomes associados aos títulos, seja militares ou de nobreza. Então deve-se ficar atento a cada página para saber sobre quem a narrativa refere-se.

O Major Gabriel Forrester desde início demostra que sua vida está altamente ligada a um campo de batalha, afinal este é o mundo que conhece.

"Um soldado que acreditasse, por um momento sequer, que tinha direito a algo - segurança, luxo, privilégio - era um soldado morto." - Página 32

 Tudo muda ao receber um título de nobreza e  diversas terras como herança. Assumir o papel de nobre não será uma tarefa nada fácil ainda mais quando não é bem visto pela população de Highlands que chamam o povo dele de "casaco vermelho" referindo-se ao uniforme do exército inglês. 

Contudo, para a surpresa do major, ele sente uma forte atração por Fiona que administra uma das propriedades da qual ele é dono agora. O personagem não a deixará em paz e gosta muito de provocá-la com seus diálogos de duplo sentido:


 - "Beijou", não. Beijo. Verbo no presente.E beijarei de novo. Verbo no futuro." - Página 86

Bom, acho que deu para sentir o clima desse romance, né? Ah! E também intrigas, pois conforme mencionei a população do castelo que ele herdou não o aceitará bem e chegarão ao ponto de falar histórias de supostos fantasmas na moradia.

A diagramação do livro foi muito bem feita. Melhor que escrever neste caso é mostrar.Então por isso, seguem duas fotos de " Herói nas HighLands":

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Trono de Vidro Volume 2 - Sarah J. Maas

Sinopse:"Celaena Sardothien, a melhor assassina de Adarlan, tornou-se a assassina real depois de vencer a competição do rei e se livrar da escravidão. Mas sua lealdade nunca esteve com a coroa. Tudo o que deseja é ser livre e fazer justiça. Nos arredores do castelo, surgem rumores a respeito de uma conspiração contra misteriosos planos do rei, mas antes de cuidar dos traidores, Celaena quer descobrir exatamente que planos são esses. O que ela não imaginava é que acabaria em meio a uma perigosa trama de segredos e traições tecida ao redor da coroa. Em Adarlan, um segredo parece se esconder por trás de cada porta trancada, e Celaena está determinada a desvendar todos eles para proteger aqueles que aprendeu a amar"

Comentando...

Uma resenha bem rápida para não dar nenhum spoiler!


Este volume, infelizmente  não consegui devorar como foi o primeiro. Inicialmente o livro é  empolgante, porém, depois há certas partes que foram meio "arrastadas" na minha opinião. 


Diversos trechos gostaria de mais detalhes. Tanto os sentimentos como as ações que  ocorreram poderiam ser mais descritas. Talvez dê a impressão que foi algo "rápido demais" mesmo o livro sendo relativamente grande, há a sensação deste vazio.


Preparem-se para  reviravoltas, novas descobertas e crescimento dos personagens.Existe a grande deixa no final para o próximo volume e ainda muitas dúvidas que prendem o leitor sobre o passado da protagonista. Resta ler os próximos volumes para saber cada vez mais.


quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Livro: O último Adeus - Abbi Glines


Sinopse: "River Kipling, mais conhecido como Capitão, está em Rosemary Beach para montar um restaurante de luxo para seu patrão. Dono de um passado sórdido e de um presente misterioso, ele não vê a hora de concluir o trabalho e ir embora da cidade para realizar seu sonho: abrir um negócio próprio à beira-mar num lugar onde ninguém tenha ouvido falar dele.
Mas, quando Capitão conhece Rose Henderson, sua ânsia de partir de repente fica em segundo plano. Há algo na risada dela que é familiar demais, e o modo como ela olha para ele o faz lembrar de alguém importante que perdeu há muito tempo. No entanto, a única coisa que Rose revela é que é uma mãe solteira que trabalha duro para sustentar a filha.
Enquanto tenta desvendar os segredos da linda ruiva de óculos engraçadinhos e curvas estonteantes e entender por que ela mexe tanto com seus sentimentos, Capitão precisa fugir da marcação cerrada de Elle, a ex-namorada que não mede esforços para afastá-lo de Rose. Ao mesmo tempo, tem que encarar os fantasmas de seu passado para se tornar um homem melhor e construir um futuro do qual possa se orgulhar.
Nesta sequência da série Rosemary Beach, Abbi Glines mais uma vez escreve uma narrativa ardente e emocionante. Com personagens verossímeis e heróis imperfeitos, O último adeusfala sobre  o inesgotável poder de transformação do amor."

Comentando...

Um único volume para contar a história de River Kipling, mais conhecido como Capitão. O ar misterioso que o personagem carrega foi motivado pelo seu triste passado. Em cerca de metade do livro mesmo com os capítulos alternados entre as visões de cada personagem, há trechos que são lembranças do passado que a autora conseguiu encaixar muito bem no contexto do enredo. 

 Logo no início percebe-se que o ar misterioso não caí somente sobre River e essa característica permeia a vida de Rose por um momento.

Mais uma vez, Abbi consegue conectar seus personagens e muitas vezes a trama carrega um toque mexicano devido as histórias que cada personagem traz.

Linguagem simples tornando a leitura fluída.

A arte da capa representou muito bem o Capitão, o que ótimo pois para imaginá-lo basta ver o livro.

" O último Adeus" é uma leitura rápida e um prato cheio para quem curte o estilo da autora. Sem dúvida, ao chegar a última página há aquele gostinho de quero mais.

domingo, 23 de julho de 2017

Livro: Os Mistérios de Sir Richard - Julia Quinn












Sinopse:"Sir Richard Kenworth tem menos de um mês para encontrar uma esposa… Por isso sabe que não pode ser muito exigente. Mas, quando vê Iris Smythe-Smith ao violoncelo no tradicionalmente desafinado recital de sua família, pensa que o destino trabalhou a seu favor. Ela é o tipo de garota que não atrai muitos olhares, porém algo o faz ter certeza de que é a escolha perfeita. Iris Smythe-Smith já se acostumou a ser subestimada… Com seu cabelo muito claro, a pele alva e o jeito discreto, ela quase sempre passa despercebida, ainda que seja a única do Quarteto Smythe-Smith que realmente sabe tocar um instrumento – não que alguém consiga escutá-la em meio à cacofonia dos concertos. Por isso, quando o charmoso Richard Kenworthy pede para ser apresentado a ela, Iris fica envaidecida, mas também desconfiada. E quando o pedido de casamento dele se transforma numa situação comprometedora, Iris tem a sensação de que ele está escondendo algo… ainda que Richard pareça mesmo apaixonado e que o coração dela esteja implorando para que diga sim."

Comentando...

Último volume do quarteto Smyte-Smith conta a história de Iris - a única do quarteto que realmente toca bem algum instrumento musical, no entanto, não gosta de tal atividade. Iris aparenta ser frágil mas é mais forte do que pensam; muitos membros da alta sociedade não a notavam:

[...] "Se uma pessoa estava sempre no centro de uma tormenta, perceberia a inclinação da chuva, sentiria o fustigar do vento?" - Página 15

 Outra característica em destaque é que a personagem ama ler:

"[...] Iris abriu o livro e começou a leitura. Em uma carruagem fechada. A sós com o belo marido. Ela leu um livro." - Página 91

A vida da protagonista muda completamente ao conhecer o enigmático Sir Richard que no início conta para Iris somente o superficial de sua vida que é muito mais complexa:

" [...] O pai lhe ensinara a montar e a ler - não a decifrar as letras e as palavras, mas amar a leitura, a valorizar os livros e o conhecimento. O que ele não ensinara - o que ninguém sonharia que seria preciso lhe ensinar tão cedo - era como administrar Maycliffe. [...]"

"[...] a não ser o fato de ser egoísta, covarde e, maldição, apenas queria ter mais alguns dias antes que o desgosto da esposa se convertesse em ódio declarado. Era pedir muito" - Página 165

O leitor fica extremamente curioso para saber o segredo que justifica o comportamento tão estranho de Richard e quando tudo é revelado, todas as peças encaixam-se. A autora solta algumas pequenas pistas, durante a leitura, entretanto, eu só tive o palpite certeiro algumas páginas antes do segredo ser contato. Foi algo bem planejado por Quinn e o final para resolução da problemática inclui outras reviravoltas para se chegar ao desfecho tão esperado.

Uma leitura com um belo romance que instiga o leitor a descobrir o mistério de Richard fazendo odiá-lo e amá-lo ao mesmo tempo. Curiosos? Leiam!