quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Seriado: Gilmore Girls - A Year in the Life














O famoso seriado do início do ano de 2000, finalmente teve o seu "revival"contendo quatro episódios com cerca de uma hora e meia de duração, em que cada um representa uma estação do ano. Inicialmente, a proposta desta resenha era apenas alguns comentários sem spoiler sobre meu seriado queridinho, mas devido aos segundos finais do quarto episódio, já aviso: Esta postagem contêm spoiler!

Primeiro tenho que comentar que foi um prazer revisitar a querida Star Hollow, o encanto de cada pequeno detalhe: O trovador da cidade na esquina cantando suas canções, o mercadinho, as reuniões excêntricas de Taylor, a Escola de Dança da Miss Patty, antiquário e claro o lugar onde tem o café mais famoso, segundo a protagonista Lorelai Gilmore, a lanchonete Luke's.

Contudo, além do cenário, nenhuma boa história tem a sua alma sem eles: Os personagens. E Gilmore Girls é o tipo de seriado que é repleta de destaques. Entre os personagens secundários, quem merece palmas é a atriz Liza Weil - interprete de Paris Geller cujo personagem continua com a mesma essência e rende boas risadas ao espectador quando retorna ao seu colégio para uma palestra.

Richard Gilmore era interpretado pelo autor Edward Hermann que faleceu no ano de 2014, foi homenageado ao longo da série, especialmente no episódio de estreia. Neste caso a arte imitou a vida e seu personagem faleceu, deixando este momento marcado, já que sua esposa Emily Gilmore tem que aprender a viver sem o marido. Os criadores de Gilmore Girls souberam trazer este assunto com muita delicadeza.

Quanto aos protagonistas, mais uma vez Lorelai (Lauren Graham) encanta os fãs do seriado, com suas características: Referências ao mundo Pop, falar rápido demais, seu vício por cafeína e o amor pela filha. Falando em filha, quem infelizmente deixou muito a desejar foi a personagem Rory, ela merece um novo parágrafo.

Rory Gilmore era a queridinha entre o grande público, apesar de alguns erros ao longo das antigas temporadas (Tem um tempo que larga a faculdade ...)  ela sempre demonstrava arrependimento, preocupação com seu futuro e com as pessoas ao seu redor. Entretanto, o que se vê nesta temporada, é uma adulta imatura, tentando se passar por “moderna”. Isso fica  óbvio quando o espectador vê a personagem novamente com Logan e ela tenta passar o estilo de “O que acontece em Vegas, fica em Vegas” nesse caso seria “O que acontece na Inglaterra, fica na Inglaterra” já que Rory se propõe a ficar com Logan sem compromisso quando ela vai para Inglaterra. Contudo, o grande problema é que ele não está solteiro e sim noivo!  Rory apesar de no fundo ficar triste com a situação, simplesmente aceita isso. Outra evidência é o novo personagem inserido na história, o Paul, trata-se de um namorado que Rory quase não vê e sempre esquece de terminar com o rapaz. A “antiga Rory” sentiria-se culpada por essa situação; perceberia o erro de continuar com Logan e tentaria mudar. Afinal não foi esta mesma personagem que na sétima temporada recusou o pedido de casamento para se dedicar a sua carreira? Uma jovem independente e que busca o sucesso profissional. Para fechar, nos últimos segundos do último capítulo Rory revela a mãe que está grávida. Sinceramente, eu não esperava que isto acontecesse assim. Ao que tudo indica não é uma notícia que impõe uma continuação de temporada, já que ao longo do último episódio o que vemos é uma “repetição” de certos acontecimentos: Lorelai pede dinheiro emprestado a sua mãe com a condição que ela e Luke a visitem e  Rory encontra Dean – seu primeiro namorado no supermercado (Local em que se conheceram). Ainda ocorre a cena que mais chama atenção: Rory procura o seu pai ,Christopher, para contar que pretende escrever um livro e pergunta se o pai não sentiu que podia ter sido diferente e ter criado a filha. Christopher reponde que o que ocorreu parece que foi o destino. Ou seja, ao analisar tudo indica que Logan representa o que Cristopher foi para Lorelai Gilmore e Jess (Milo Ventimiglia) é o “Luke da Rory” pois afinal Jess amadurece  muito e com as pequenas aparições demonstra que ainda senti algo especial por Rory. Isto é, “o ciclo” se iniciará novamente com Rory grávida. Sinceramente, Rory não foi o que eu esperava para esta temporada.

E algo que senti falta ... Quem não se pegou, pelo menos uma vez, cantando junto da telinha a música “Where you lead” da abertura do seriado? A canção só é tocada no final.Não há a famosa abertura da série.


Enfim, Gilmore Girls: A year in the life mata a grande saudade que os fãs tinham do seriado, mas traz uma Rory que o público certamente não se identificará. 

sábado, 26 de novembro de 2016

Livros: Autor Ailton Teodoro















O autor Ailton Teodoro entrou em contato com o blog e como é importante incentivar a leitura dos livros nacionais segue uma postagem.

Ailton Teodoro Nasceu no Rio de Janeiro é designer, artista plástico, escritor e professor
 universitário. Escreve peças de teatro, livros sobre crítica social, artes, quadrinhos, e 
infanto juvenil. Possui em sua criação artística uma lista com mais de 300 personagens de quadrinhos, participa de bienais internacionais do livro e faz exposições por todo o Brasil

 Livros publicados: Lindalva a baratinha , Os Aventureiros e Subsistência .
Para informações sobre sinopse e compra dos exemplares o autor deixou o contato de sua homepage:

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Lançamentos: Editora Novo Conceito

A seguir, selecionei dois livros dos lançamentos da editora Novo Conceito que chamam atenção:

Sinopse:"Conor é um garoto de 13 anos e está com muitos problemas na vida. A mãe dele está muito doente, passando por tratamentos rigorosos. Os colegas da escola agem como se ele fosse invisível, exceto por Harry e seus amigos que o provocam diariamente. A avó de Conor, que não é como as outras avós, está chegando para uma longa estadia. E, além do pesadelo terrível que o faz acordar em desespero todas as noites, às 00h07 ele recebe a visita de um monstro que conta histórias sem sentido. O monstro vive na Terra há muito tempo, é grandioso e selvagem, mas Conor não teme a aparência dele. Na verdade, ele teme o que o monstro quer, uma coisa muito frágil e perigosa. O monstro quer a verdade. Baseado na ideia de Siobhan Dowd, Sete minutos depois da meia-noite é um livro em que fantasia e realidade se misturam. Ele nos fala dos sentimentos de perda, medo e solidão e também da coragem e da compaixão necessárias para ultrapassá-los."


Sinopse:"Celestine North vive em uma sociedade que rejeita a imperfeição. Todos aqueles que praticam algum ato julgado como errado são marcados para sempre,excluídos da comunidade, seres não merecedores de compaixão. 
Por isso, Celestine procura viver uma vida perfeita. Ela é um exemplo de filha e de irmã, é uma aluna excepcional, bem quista por todos do colégio, além do mais, ela namora Art Crevan, filho da autoridade máxima da cidade, o juiz Crevan.
Em meio a essa vida perfeita, Celestine se encontra em uma situação incomum, que a faz tomar uma decisão instintiva. Ela faz uma escolha que pode mudar o futuro dela e das pessoas a seu redor. 
Ela pode ser presa? Ela pode ser marcada? Ela poderá se tornar, do dia para a noite Imperfeita? 
Nesta distopia deslumbrante, a autora best-seller Cecelia Ahern retrata uma sociedade em que a perfeição é primordial e quem cometer qualquer ato falho será punido. A história de uma jovem que decide tomar uma posição que poderá custar-lhe tudo."

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Livro: Ligeiramente Pecaminosos - Mary Balogh


Sinopse: "Em meio à Batalha de Waterloo, lorde Alleyne Bedwyn é ferido e dado como morto pela família. Ao acordar, ele se vê no quarto de um bordel sem lembrar quem é ou como foi parar ali. Sua única certeza é que deseja conquistar o coração do anjo que cuida dele todo dia. 
Contudo, assim como ele, Rachel York não é quem parece. Depois de enfrentar uma situação difícil, que a levou a viver numa casa de pecados, agora a bela e inteligente jovem precisa recuperar seu dinheiro e as economias das amigas prostitutas, roubados por um falso clérigo. E o belo soldado de quem vem cuidando parece perfeito para se passar por seu marido e ajudá-la em seus planos. 
Porém, apesar de ter perdido a memória, Alleyne não perdeu nada de sua sedução. De volta a Londres, os dois se envolvem em um escândalo pecaminoso e, a cada beijo, esquecem que seu relacionamento é apenas uma farsa e ficam mais perto de se entregar à paixão. 
Neste quinto livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh apresenta um romance repleto de humor, com personagens carismáticos que o leitor não conseguirá abandonar ao fim da história."

Comentando...

 Mary Balogh consegue surpreender o leitor, colocando não somente os protagonistas cativantes  como também personagens secundários que fizeram toda a diferença ao longo do enredo dando humor e dinâmica ímpar.

 Outro elemento que dá o toque necessário para o livro é a perda de memória de Alleyne trazendo um recomeço ao personagem.

" [...] Será que foi apenas um sonho sem sentido ou terá sido um fragmento de memória tentando se destacar nesta bruma densa do esquecimento?" - Página 52

"[...] O passado se encontrava oculto atrás daquela cortina em sua mente e o futuro era ainda mais desconhecido do que deveria ser para a maioria das pessoas. Mas o presente era maravilhoso." - Página 190

Diálogos que prendem atenção:

" [...] Tenho senso de humor. Uma evidência-chave. Agora talvez sejamos capazes de descobrir quem eu sou. Mas, não, talvez não... atualmente não existe mais a figura do bobo da corte, não é mesmo? Seria uma pista bastante promissora." - Página 54 

" - Quando amamos alguém - divagou ela - , não vemos mais essa pessoa objetivamente. Nós a vemos com o coração. [...]" - Página 76

Sem sombra de dúvida, esse foi o livro da Balogh que mais se destacou contendo a carga certa de drama, romance e humor.

"Ligeiramente Pecaminosos" tem uma linda capa, representando a doce Rachel York. Então, como presente aos leitores aqui do blog, "Sinto muito, Rachel! Mas você ficará de costas momentaneamente." O motivo? Para destacar, a foto de como eu imagino lorde Alleye Bedwyn. Espero que gostem da minha imaginação!