domingo, 28 de fevereiro de 2016

Livro: Era uma vez no OUTONO - Lisa Kleypas













Sinopse: "A jovem e obstinada Lillian Bowman sai dos Estados Unidos em busca de um marido da aristocracia londrina. Contudo nenhum homem parece capaz de fazê-la perder a cabeça. Exceto, talvez, Marcus Marsden, o arrogante lorde Westcliff, que ela despreza mais do que a qualquer outra pessoa.
 Marcus é o típico britânico reservado e controlado. Mas algo na audaciosa Lillian faz com que ele saia de si. Os dois simplesmente não conseguem parar de brigar.
 Então, numa tarde de outono, um encontro inesperado faz Lillian perceber que, sob a fachada de austeridade, há o homem apaixonado com que sempre sonhou. Mas será que um conde vai desafiar as convenções sociais a ponto de propor casamento a uma moça tão inapropriada?
 Neste segundo livro da série As Quatro Estações do Amor, Lisa Kleypas nos apresenta um homem de hábitos rigorosos, uma mulher disposta a quebrar tabus e uma deliciosa batalha entre razão e sentimentos na busca do amor verdadeiro."


Comentando...

 Inevitável ao ler esse livro não perceber traços  semelhantes ao do clássico "Orgulho e Preconceito". O motivo? Os protagonistas tem uma grande implicância um com o outro.

 Lillian é uma jovem cheia de energia e que aparentemente não preocupa-se com a opinião alheia e sente um certo prazer em "discutir" com Lorde Westcliff.  Ao ler esse livro, certamente o leitor desejará ter O perfume; o que posso adiantar é que ele é uma "arma poderosa".

 A autora consegue fazer ótimas narrações, associadas  com descrições na medida correta para instigar o leitor e diálogos que o fazem ler rapidamente até a última página. Além do romance, uma característica que admiro nas autoras e Lisa com certeza possui, é conseguir colocar traços de humor. Quando o leitor menos esperar está rindo sozinho durante sua leitura.

 Quanto ao mocinho Lorde Westcliff é interessante ver o outro lado dele, além da fachada séria que sempre apresenta e a cada página você se vê torcendo para ele mostrar esse lado diferente.

 Voltando a breve comparação com "Orgulho e Preconceito" têm-se em "Era uma vez no OUTONO" o personagem St. Vicent que ao surgir me fez lembrar um pouco SrWickham.

 Outro ponto importante é ver o aspeto histórico que Kleypas coloca nessa série, mostrando o enriquecimento da classe burguesa, surgindo uma nova classe com posses mas ainda mal vista perante a sociedade. A independência dos  Estados Unidos e mesmo assim famílias americanas querendo por meio do matrimônio associar sua família com a nobreza inglesa.

   Definitivamente, Lisa Kleypas tem o dom de transportar o leitor para outro século por meio de suas palavras.

 Finalizo a resenha, com uma foto de como imagino o casal de protagonistas: Marcus Mardsen, mas conhecido como lorde Westcliff e Lillian Bowman".

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

NÃO É O DESFECHO, APENAS UM TRECHO : Enquanto Bela Dormia

Tudo bem que não é necessariamente um trecho do livro, mas merece na minha opinião, MUITO destaque, o seguinte depoimento:

" Elizabeth Blackwell é uma contadora de histórias genial.O encanto de sua escrita hipnotizante vai enfeitiçar os leitores e deixá-los sem fôlego." - Meg Cabot, atora da série O Diário da Princesa

Bom, depois desse depoimento fofo feito por Meg Cabot, segue alguns trechos deste livro:

"Toda grande lenda, no fundo, é uma história de perda de inocência, e talvez fosse esse o papel que eu estava destinada a desempenhar. " - Página 28

" [...] Queria desesperadamente fazer parte daquele lugar mágico, onde mulheres se gabavam de seus conhecimentos e homens marchavam acompanhados pelo clangor de espadas." - Página 48

"- Você é muito jovem - disse ela, olhando-me com bondade- , mas tudo o que precisa saber poderá ser aprendido com o tempo. Eu a escolhi porque você tem qualidades que não podem ser ensinadas."- Página 67

"Ainda me lembro da risada dela. Aquele som arrepiante instalou-se na minha memória para sempre, a vingança de Millicent contra mim. " - Página 120

"[...] Ali, diante de mim, estava a vida que eu poderia ter tido [...] " -Página 214

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Lançamentos: Editora Arqueiro

Mês de Carnaval e vocês pensam que a editora Arqueiro deu folga para o leitor? Que nada! Ela traz novamente ótimos lançamentos, fazendo a gente querer TODOS os livros. A seguir alguns:

Sinopse: Uma história bem-construída sobre uma mulher em perigo com uma premissa incomum e um final inimaginável.” – The New York Times 
“Kardos compõe um suspense extraordinário, com uma narrativa profunda e instigante sobre uma garota que tenta entender seu passado e construir um futuro possível. Os personagens sofisticados só fortalecem o texto.” – Publishers Weekly
"Num domingo de setembro de 1991, Ramsey Miller deu uma festa em casa para os vizinhos. Depois, assassinou a esposa e a filha de 3 anos. Todo mundo na pacata cidade de Silver Bay conhece a história. Só que todos estão errados. A menina escapou. Sob o nome falso de Melanie Denison, ela passou os últimos quinze anos escondida com os tios numa cidadezinha remota. Nunca pôde viajar, ir a uma festa na escola ou ter internet em casa, porque Ramsey jamais foi encontrado e poderia ir atrás dela a qualquer momento. 
Mas, apesar das rígidas regras de segurança impostas pelos tios, Melanie se envolve com um jovem professor da escola local e engravida. Ela decide que seu filho não terá a mesma vida clandestina que ela e, para isso, volta a Silver Bay para fazer o que nem os investigadores locais, nem a polícia federal, nem o FBI conseguiram: encontrar seu pai antes que ele a..."


Sinopse:"Cada livro da coleção Signos do Amor é inspirado nas características de um signo do Zodíaco. Esta história se baseia na mitologia de Leão e fala sobre as segundas chances que a vida nos dá. Leo se apaixonou por Evie quando os dois ainda eram crianças, no lar adotivo temporário em que viviam. No futuro difícil que parecia guardado para ele, a única certeza de seu coração era que nada jamais o afastaria daquela garota. Mas, na adolescência, ele foi adotado e teve que se mudar para outra cidade. Durante oito anos eles ficaram afastados contra a vontade e, nesse tempo, Leo precisou superar muitos obstáculos – sobretudo os problemas criados pela mãe adotiva – para se tornar o homem que merecesse Evie e pudesse finalmente buscá-la. O reencontro, porém, não foi fácil e Leo teve que se esforçar para se reaproximar de Evie, reconquistar seu amor e, com sua ajuda, deixar para trás toda a tristeza de uma infância de abandono. Em O Coração do Leão, Evie narrou seu lado desse romance. Agora, em O Leão Ferido, é a vez de Leo contar tudo o que lhe aconteceu e revelar o desfecho dessa história de amor."

Sinopse:"Kit Ryan está de volta à sua amada Califórnia, de folga do serviço militar. Conquistador
inveterado, ele só quer aproveitar as quatro semanas livres antes de retornar ao trabalho, mas se vê atraído pela irmã de Riley, seu melhor amigo. Há tempos Jessa Kingsley chama sua atenção, porém a família superprotetora dela sempre foi um obstáculo. Desta vez, contudo, Kit desiste de lutar contra os próprios sentimentos e logo Jessa se rende ao seu charme. O que começa apenas como um romance de verão rapidamente se torna um relacionamento apaixonado. Quando chega a hora de Kit voltar ao serviço com Riley, nem ele nem Jessa estão prontos para se despedir. Ela enfim está seguindo os seus sonhos e ele descobriu alguém por quem sacrificaria tudo. Jessa promete esperá-lo e Kit garante que voltará para ela. Não importa o que aconteça. Mas então uma visita inesperada traz uma notícia trágica: uma das pessoas que ela mais ama morreu em serviço. Quem terá sido? Seu irmão ou seu namorado? Em Volta Para Mim, Mila Gray constrói uma história de tirar o fôlego sobre amor, amizade e família, conduzindo o leitor por uma jornada de superação e autodescoberta."

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Livro: Beleza Cruel

Sinopse:"Desde o nascimento, Nyx estava prometida em casamento a Lorde Gentil, o perverso governante de Arcádia – tudo por causa de uma irrefletida barganha do pai dela. E, desde então, ela tem sido treinada para matar o soberano. Obrigada a obedecer ao cruel acordo e sentindo-se traída por sua família, Nyx luta contra seu destino. Entretanto, em seu 17º aniversário, ela abandona tudo aquilo que conhece para se casar com o todo-poderoso e imortal Lorde Gentil. O plano dela? Seduzi-lo, desarmá-lo e quebrar a maldição de 900 anos que ele lançou contra seu povo. Mas ele não é o que Nyx esperava. O enigmático charme do Lorde a seduz, e seu castelo – um inconstante labirinto de salas mágicas – a encanta. Enquanto Nyx procura um meio de libertar sua terra revelando os segredos de seu esposo, encontra-se inevitavelmente atraída por ele. Mas como ela pode amar seu inimigo e recusar o dever de matá-lo? Inspirado no clássico conto de fadas A Bela e a Fera , Beleza cruel é uma deslumbrante história de amor sobre como nossos desejos mais profundos podem mudar nosso destino."

Comentando...

 Uma  diferente releitura do conto de fadas "A Bela e a Fera". O livro também possui um toque do "Castelo Animado", não me refiro ao livro pois este ainda não tive oportunidade de ler, mas faço referência  ao filme lançando em 2011. Pode-se perceber no livro o exagero no toque da fantasia, no abstrato e como o castelo é muito mais que uma simples habitação, já que toda hora ele muda.

 Os personagens  foram muito bem elaborados, em "Beleza Cruel" não espere uma mocinha perfeita e sim uma protagonista repleta de qualidades e defeitos; esse foi o grande diferencial no livro. O mesmo acontece com o personagem Ignifex, conhecido como Lorde Gentil.

 A autora mistura elementos da Grécia antiga, com histórias de deuses; e é extremamente interessante a forma que Rosamund Hodge consegue criar outras histórias dentro de sua própria.

" - Estude o céu, mas nunca o ame. - Disse papai para mim e para Astraia milhares de vezes. - É a nossa prisão e o símbolo do nosso captor. " - Página 23

" A história estava toda à minha volta - no silêncio austero de tia Telomache, nos olhares cuidadosamente vagos de papai, no jeito como suas mãos se tocavam quando achavam que ninguém estava vendo; estava no baú cheio de brinquedos de  Astraia, nos retratos de minha mãe em cada cômodo, na pilha de livros  que papai me dava a respeito de cada herói que morria no cumprimento do dever.Eu respirava essas histórias, nadava nelas, sentia como se me afundasse em suas profundezas. " - Página 47

 Há um segredo no livro que eu fiquei feliz em acertar antes da metade do livro e ao final descobri que meu palpite fora certeiro. O único porém que gostaria que a autora descrevesse mais é o romance que se tem um relato bem superficial e poderia facilmente ser mais explorado.


 "Beleza Cruel" não me decepcionou, atendeu minhas expectativas e me fez viver em um mundo completamente diferente durante o precioso tempo de leitura.