sábado, 31 de janeiro de 2015

Livro: Paixão Ao Entardecer

Sinopse: Mesmo sendo uma família nada tradicional, quase todos os irmãos Hathaways se casaram, até mesmo Leo, que era o mais avesso a essa ideia. Mas para a caçula Beatrix, parece não haver mais esperança. 
Dona de um espírito livre, apaixonada por animais e pela natureza, Beatrix se sente muito mais à vontade ao ar livre do que em salões de baile. E, embora já tenha frequentado as temporadas londrinas e até feito algum sucesso entre os rapazes, nunca foi seriamente cortejada, tampouco se encantou por nenhum deles.
Mas tudo isso pode mudar quando ela se oferece para ajudar uma amiga. 

A superficial Prudence recebe uma carta de seu pretendente, o capitão Christopher Phelan, que está na frente de batalha. Mas parece que a guerra teve um forte efeito sobre ele, e seu espírito, antes muito vivaz, se tornou bastante denso e sombrio. 
Prudence não tem a menor intenção de responder, mas Beatrix acha que ele merece uma palavra de apoio – mesmo depois de tê-la chamado de estranha e dito que a jovem é mais adequada aos estábulos do que aos salões. Então começa a escrever para ele e assina com o nome da amiga. Beatrix só não imaginava o poder que as palavras trocadas teriam sobre eles. 

De volta como um aclamado herói de guerra, Phelan está determinado a se casar com a mulher que ama. Mas antes disso vai ter que descobrir quem ela é.

Comentando...
 Último volume da série – Os Hathaways- e ouso dizer que foi o melhor livro da série. Se você ainda não leu nenhum; calma! Pois, cada livro conta a história de um membro da excêntrica família Hathaway. No entanto, é sempre bom ler na ordem correta para saber cada detalhe dos acontecimentos e entender as “piadas internas” entre os personagens.

Lisa Kleypas colocou um elemento que sou simplesmente apaixonada: Carta. Junte a isso: personagens complexos, uma excelente narrativa, Guerra, romance e ainda um singelo toque de humor! Assim forma-se a obra “Paixão Ao Entardecer”.

Confesso que nunca imaginei gostar tanto da personagem Beatrix :

“ Beatix se via dominada por uma sensação irritante de insatisfação, uma ansiedade cada vez mais frequente. O problema era que nunca conhecera um homem que parecesse certo para ela. .... Ela sonhava com alguém cuja determinação se comparasse à dela. Queria ser amada com paixão...ser desafiada...surpreendida.” – Página 11

As cartas trocadas entre os protagonistas são repletas de situações do cotidiano, o temor da Guerra e a poesia envolvida no amor:

“ Meus pensamentos sobre você são como minha constelação pessoal.
Você está distante, meu caríssimo amigo, mas não mais distante do que essas estrelas gravadas em minha alma. “ – Página 35

O personagem Christopher Phelan foi um verdadeiro presente, o leitor poderá reparar que há um ligeiro toque de “Orgulho e Preconceito” já que Christopher julgara Beatrix antes de conhecê-la verdadeiramente. Christopher se vê completamente mudado após a Guerra.

“ – Não posso voltar a ser quem eu era antes da guerra – disse por fim.- E não posso ser quem eu era durante a guerra. E se não sou nenhum desses homens, não sei o que me restou para ser. ...” – Página 154

A narração da autora é extremamente rica:

“ No entanto, apesar de toda a sua intimidade com aquele bosque, Beatrix se deu conta de uma sensação diferente. Que lhe dizia para ser cuidadosa. O ar estava carregado com a promessa de...alguma coisa.” – Página 54

“Paixão Ao Entardecer” foi um daqueles livros que eu senti pena ao terminar pois, amei cada página, cada parágrafo, cada palavra... E  os personagens Beatrix e Chistopher sabem o quanto as palavras tem poder.

É sempre importante lembrar que o livro tem sim partes “hots” então ao ler esteja preparado para isso, mas o que ressalto é que há uma ótima história envolvida.

A seguir foto do desenho que o capitão Christopher Phelan faz do companheiro canino Albert em meio a Guerra e me fez sorrir:

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Filme: Caminhos da Floresta

Sinopse: "Um padeiro e sua mulher (James Corden e Emily Blunt) vivem em um vilarejo, onde lidam com vários personagens famosos dos contos de fadas, como Chapeuzinho Vermelho (Lila Crawford). Um dia, eles recebem a visita da bruxa (Meryl Streep), que é sua vizinha. Ela avisa que lançou um feitiço sobre o casal para que não tenha filhos, como castigo por algo feito pelo pai do padeiro, décadas atrás. Ao mesmo tempo, a bruxa avisa que o feitiço pode ser desfeito caso eles lhe tragam quatro objetos: um capuz vermelho como sangue, cabelo amarelo como espiga de milho, um sapato dourado como ouro e um cavalo branco como o leite. Eles têm apenas três dias para encontrar tudo, caso contrário o feitiço será eterno. Decididos a cumprir o objetivo, o padeiro e sua esposa adentram na floresta."

Comentando...

O filme é uma adaptação do musical da Broadway "Into the Woods" então claro: Filme Musical! 
"Caminhos da Floresta" contou com um grande elenco, em destaque: Meryl Streep, Johnny Depp, Anna Kendrick , Chris Pine ...

Mas para mim quem merece o total destaque e que tinham que fazer um filme musical colocando-a como protagonista é: Emily Blunt. 
 Eu gostava da atuação da atriz mas nesse filme, ela me ganhou definitivamente como fã! Além de bonita, sempre gostei do sotaque britânico dela e para minha surpresa Emily canta muito bem! E sendo sincera as músicas de "Into the Woods" são chatas, os ritmos sempre semelhantes... Principalmente a parte da Anna Kendrick  ( Ela canta bem, mas a mesma melodia sempre enjoa), mesmo com esse tipo de canção a voz de Blunt destaca-se.

 Não tem como não comparar esse filme com o já conhecido  e queridinho seriado "Once Upon A Time", pois afinal ambos tem a mesma essência, a de misturar diversos contos de fada em uma única história.


 Não espere um filme de gargalhadas,  esse definitivamente é um musical feito para quem curte conto de fadas, onde tudo pode acontecer.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Livro:Simples Perfeição

Sinopse: "Woods teve sua vida traçada desde o berço. Cuidar dos negócios da família, casar com a mulher que os pais escolheram, fingir que riqueza e privilégios eram tudo de que ele necessitava. Então a doce e sensual Della apareceu e conquistou seu coração, abrindo seus olhos para um novo futuro. A vida do casal seguia para um final feliz, até acontecer um imprevisto: a morte do pai de Woods. Da noite para o dia, o rapaz herda o império Kerrington e, embora sempre tenha almejado essa posição, precisará de toda ajuda possível para provar que está à altura de tanta responsabilidade. Della está determinada a ser o apoio de que Woods necessita, mas os fantasmas do passado ainda estão presentes e mais intensos do que nunca. Pressionada pela ex-noiva e pela mãe de Woods, ela toma a decisão mais difícil de sua vida: abdicar da própria felicidade pelo homem que ama. Mas os dois terão a força necessária para seguir em frente um sem o outro? Concluindo a sedutora história de Woods e Della, “Simples perfeição” é o romance mais surpreendente de Abbi Glines e mostra que encontrar alguém pode ser um golpe do destino, mas descobrir a perfeição ao lado dessa pessoa requer aceitar a si mesmo e superar os piores obstáculos a dois."

Comentando...

 Esse livro é continuação do Spin-Off "Estranha Perfeição", livro que ao invés de focar no casal Rush e Blaire, foca em Woods e Della e vou confessar gosto muito mais do Spin-Off, porque Woods é um personagem que demonstra em várias partes as suas fraquezas e o quanto ele é um rapaz apaixonado ao encontrar Della. Em "Simples Perfeição" mais do que nunca, Woods demostra esse amor, seja por gestos ou por palavras:
                                                           
" ... - Ela é minha perfeição.Tem o meu coração nas mãos.Quando ela sofre, eu sofro.Não há como explicar para você como me sinto. Apenas compreenda que não vou permitir que mais ninguém a magoe. Eu perco um pedaço da alma quando a vejo sofrer." - Página 9

Neste livro, Abbi Glines coloca diversas revelações e acontecimentos que já dão gancho para próximas histórias. A narração é alternada basicamente entre Woods e Della, com capítulos curtos mas o que é bom pois dá dinâmica a leitura.

" Nosso capítulo estava encerrado. Foi o capítulo mais lindo da minha vida. Eu sabia que havia tido o final feliz muito antes da hora e , agora, teria de viver o resto da história sem ele. Não era como deveria ser, mas assim era minha vida. Woods fez parte dela. Estava tudo bem." - Página 66

Algo que Abbi faz muito bem é encaixar uma história de um personagem em outra sem deixar nenhum fio solto. É como se assistíssemos um seriado e cada livro, cada episódio fosse focado em um casal, mas em que há conexão entre as  histórias.

" Todos tinham histórias.
Todos haviam amado e perdido. " - Página 183

 Um livro com o conteúdo adulto e que prende o leitor do início ao fim.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Assisto ou Desisto: Eye Candy

O "Assisto ou Desisto" de hoje será sobre um seriado. Como está a onda de cancelarem seriados aviso: "Eye Candy" já conseguiu me deixar com os dedos cruzados para que continue! Bom, pelo menos a primeira temporada a gente tem garantida! 

 "Eye Candy" é um seriado  novo da MTV ( E ainda não está sendo exibido oficialmente aqui no Brasil). Até agora foram exibidos somente 2 episódios. São cerca de 40 minutos cada capítulo e logo você fica pedindo por mais... A série é baseada em um livro do autor  R. L. Stine conhecido como o "Stephen King da literatura infantil".
 Nos dois episódios o seriado já me ganhou. Um suspense bem  narrado e com ótimos atores. Sim! Admito! Têm atores bonitos... Mas para um seriado ser bom ou não, como diria a protagonista de"Eye Candy":
  Um deles é o "suspeito de assassinato" lembra o Mr. Grey do famoso "Cinquenta Tons de Cinza". A seguir a fotinho, mas não se enganem apesar da semelhança não são o Christian nem a Anastasia Steele nas cenas do filme interpretado por Jamie Dornan  e Dakota Johnson; e sim  uma foto de "Eye Candy"
 Sinopse :"A história gira em torno de Lindy (Victoria Justice), uma jovem especializada em computação que mantém um blog sobre ataques terroristas e suspeitos de assassinato.Seguindo os conselhos de sua companheira de quarto, Lindy começa a buscar por encontros online. Mas logo ela descobre que um de seus pretendentes é um perigoso stalker e assassino em série em potencial. Assim, com a ajuda de seus amigos, ela começa a investigá-lo."


 É claro que esta é uma sinopse bem básica, mas não vou contar os detalhes para deixar as novidades para cada um assistir!


Para finalizar, a foto de outro personagem que certamente ganhará o coração feminino:

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Livro: Proibido

Sinopse: "Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis. Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes. Eles são irmão e irmã. Mas será que o mundo receberá de braços abertos aqueles que ousaram violar um de seus mais arraigados tabus? E você, receberia? Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade."

Comentando...

Depois que o pai foi embora, Lochan assumiu o papel de cuidar dos irmãos. A mãe dificilmente está em casa e toda a responsabilidade é dele.

"Quando mamãe sai, o que acontece com frequência, é Lochan quem assume o controle, como sempre foi." Pág. 27

Lochan faz de tudo para cuidar de seus irmãos. Ele tem a ajuda de Maya para poder carregar essa responsabilidade.

"Meus irmãos podem me deixar doido às vezes, mas são meu sangue." Pág. 35

"Só com Maya posso realmente ser eu mesmo. Nós carregamos esse fardo juntos e ela está sempre do meu lado, sempre ao meu lado." Pág. 53


Abra sua mente ao ler esse livro. O livro possui uma temática bem forte e profunda. Ao ler a sinopse você pode pensar que um livro com esse tema não daria certo, mas é exatamente ao contrário, você se prende na história e não consegue largar o livro.

A autora consegue nos envolver na história de uma maneira surpreendente. Começamos a torcer para que a situação dos dois dê certo, mesmo sabendo que eles são irmãos. A autora envolve o leitor de uma maneira espetacular, levando a ver os sentimentos por trás das atitudes dos personagens.

Vemos que Lochan e Maya  tem que cuidar dos irmãos menores, os pais são negligentes em relação aos cuidados dos filhos, o pai construiu outra família e não busca mais nenhum contanto, a mãe quase não fica em casa, tem problemas com bebidas e é relapsa em relação as necessidades dos filhos, assim eles buscam proteger os menores para não perder a guarda deles. Desde o início é o Lochan quem toma conta de tudo, ajuda os irmãos menores com os deveres de casa, organiza os horários, coloca ordem na casa. A mãe se preocupa mais com o namorado e esquece que os filhos precisam de suporte, e essa atitude irrita Lochan, que tem que carregar uma grande responsabilidade.

"Se há uma coisa em que minha mãe é mestra é cuidar da própria vida." Pág. 18

Com o decorrer vemos a evolução social de Lochan, ele que sempre foi um garoto fechado e que só tinha um contato social maior com a família. Lochan é um garoto estudioso, tira boas notas, mas a interação com os colegas de classe é nula, ele não consegue interagir com eles. Porém, Lochan percebe que mesmo sendo um pouco difícil deve tentar conversar com seus colegas e expor suas opiniões. Lochan faz de tudo para proteger os irmãos, ele sempre busca o melhor possível para eles.

"... ela ainda é incapaz de conversar com os colegas, ... Em casa, no entanto, ... ele se sente relaxado .... Mas mesmo durante esses breves momentos sinto que ele está escondendo uma parte mais sombria e infeliz de si mesmo." Pág. 29

"Em casa, por exemplo, com minha família, posso ser eu mesmo, ser normal outra vez." Pág. 34

Desde muito cedo uma responsabilidade está sobre Lochan e  Maya, eles sempre se apoiaram um no outro, dividindo as dificuldades. Percebemos que os dois tem ligação muito forte, que acaba evoluindo. Eles sabem que o sentimento que sentem um pelo outro não é comum, que não é certo.
O livro vai te prender, a história é bem elaborada e a  autora possui uma escrita envolvente. E o livro possui um final emocionante e surpreendente.


Como uma coisa tão errada pode parecer tão certa?

sábado, 17 de janeiro de 2015

Lançamentos: Editora Novo Conceito

A seguir duas sinopses dos lançamentos desse mês:

Sinopse:"Quanto tempo você precisa para saber que está apaixonado? Uma semana? Um mês? Um ano? Line e Teo só precisaram de três dias. E, em três dias, eles vivem uma paixão que, pela sua vontade, duraria para sempre. Line mora sozinha no Rio, ainda juntando os cacos depois que o seu noivo a abandonou no dia do casamento. Sem um emprego decente, sem um amigo sequer e sem coragem de voltar para a sua cidadezinha natal, ela vê os dias passarem enquanto aguarda algum sinal do destino sobre qual caminho seguir. No ônibus ela conhece o brasiliense Teo, que está na cidade a passeio, curtindo o verão mais escaldante dos últimos mil anos. Olhares trocados, mensagens de texto e uma vontade incontrolável de se ver mais uma vez... É assim que começam as paixões mais gostosas. Para Line, poderia ser apenas uma distração (maravilhosa) para as noites quentes de Copacabana, seja nos barzinhos junto com a galera ou na (quase) privacidade do apê onde Teo está hospedado. O problema é que um coração cansado de sofrer se preenche com a maior facilidade e Teo não pode ir embora sem saber que mudou a vida dela para sempre."


Sinopse: "Para Kate Klein, que, meio por acaso, se tornou mãe de três filhos, o subúrbio trouxe algumas surpresas desagradáveis. Seu marido, antes carinhoso e apaixonado, agora raramente está em casa. As supermães do play-ground insistem em esnobá-la. Os dias se passam entre caronas solidárias e intermináveis jogos de montar. À noite, os melhores orgasmos são do tipo faça você mesma.Quando uma das mães do bairro é assassinada, Kate chega à conclusão de que esse mistério é uma das coisas mais interessantes que já aconteceram em Upchurch, Connecticut, nos últimos tempos. Embora o delegado tenha advertido que a investigação criminal é trabalho para profissionais, Kate se lança em uma apuração paralela dos fatos das 8h45 às 11h30 às segundas, quartas e sextas, enquanto as crianças estão na creche.À medida que Kate mergulha mais e mais fundo no passado da vítima, ela descobre os segredos e mentiras por trás das cercas brancas de Upchurch e começa a repensar as escolhas e compromissos de toda mulher moderna ao oscilar entre obrigações e independência, cidades pequenas e metrópoles, ser mãe e não ser."

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Livro:Perdida

Sinopse:"Sofia vive em uma metrópole e está acostumada com a modernidade e as facilidades que ela traz. Ela é independente e tem pavor à mera menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são aqueles que os livros proporcionam. Após comprar um celular novo, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século dezenove, sem ter ideia de como voltar para casa – ou se isso sequer é possível. Enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de retornar ao tempo presente, ela é acolhida pela família Clarke. Com a ajuda do prestativo – e lindo – Ian Clarke, Sofia embarca numa busca frenética e acaba encontrando pistas que talvez possam ajudá-la a resolver esse mistério e voltar para sua tão amada vida moderna. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos... “Perdida” é uma história apaixonante com um ritmo intenso, que vai fazer você devorar até a última página."
Comentando...
Primeiro comentário que tenho a fazer é: Onde consigo encontrar um "monstrinho"? Sério, PRECISO desse celular!

 Bom! Você não deve ter entendido essa frase, um tanto que maluca certo? Mas é que neste livro um celular em especial é um elemento importante para dar início a jornada de Sofia.

 Assim que tive esse livro em mãos fui correndo  ler os Agradecimentos da autora, sim eu AMO ler  dedicatória e quando vi  a citação da banda OneRepublic que adoro,  já fiquei com um sorriso no rosto.

"Perdida" é aquele tipo de livro leve que  ao ler, o envolve, ficando com aquele enorme  desejo de saber o que acontecerá na página seguinte.

Uma citação que adorei:

"...E aprendi  que uma vida simples podia ser a mais complexa de todas, a mais feliz de todas, sobretudo se o amor da sua vida estivesse ao seu lado." -Página 297

Algo que chamou minha atenção foi o destaque que a autora dá logo nos primeiros capítulos para os fatores da modernidade, já demonstrando o quanto a protagonista é totalmente apegada a esses bens e isso dá o gancho inicial para a mudança repentina na vida dela, indo parar em outro século.

"...Ficar sem internet  era como se eu deixasse de existir, não fizesse mais parte do mundo." -Página 12

Carina consegue criar aquele mocinho que toda garota romântica sonha em conhecer! E facilmente o personagem Ian ganha o coração do leitor.

"- Sim.Sofia, vou fazê-la entender o que reluta tanto em aceitar.
Eu gemi baixinho, porque, se ele iria se esforçar ainda mais...eu realmente estaria perdida.Sem trocadilhos. " - Página 192

"- Conto de fadas podem se tornar realidade, Sofia.Basta que a princesa não lute contra a própria felicidade. - falou com a voz intensa. " Página 198

 O  livro tem sim, aquelas cenas "hots" mas Carina Rissi consegue colocar de maneira sutil e na medida certa.

A  leitura de "Perdida"  é fechada com chave de ouro, por meio da "Nota da autora".  Ela explica porque deixou de lado a escravidão no Brasil e acrescenta na explicação um recado que amei:

" E, como no mundo de faz de conta tudo é possível - inclusive viajar no tempo através do celular-, eu simplesmente decidi que a escravidão nunca aconteceu. " - Página 363

Então  acho que já deu para perceber, "Perdida" é uma leitura altamente recomendada.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Livro: A Rainha Exilada

Sinopse:" Depois de ter a família assassinada por Lorde Bayar, Han Alister faz um acordo com os clãs: eles bancarão seus estudos na Academia Mystwerk em troca de ajuda contra o Conselho dos Magos.
Han logo aprende a se transportar para o mundo mágico de Aediion, onde conhece Corvo, um mago poderoso que oferece lhe ensinar magia avançada e uma parceria para destruir os Bayar. Mais um acordo do qual ele espera não se arrepender depois.
Em A Rainha Exilada, segundo volume da série Os Sete Reinos, a princesa-herdeira de Fells, Raisa ana’Marianna, foge de seu reino para escapar de um casamento indesejado. Ela acredita que só a Academia Wien pode oferecer o que precisa para ser uma boa rainha para Fells, por isso decide se passar por uma estudante comum na escola militar.
Quando os caminhos de Han e Raisa se cruzam novamente, é difícil resistir à conexão imediata que sentem. Embora não possam revelar sua verdadeira identidade, os dois estão destinados a mudar tanto a vida um do outro quanto o futuro de todo o Reino de Fells."
 Comentando...
Depois das revelações sobre seus poderes mágicos Han parte para começar seus estudos em Mystwerk. Ele faz um acordo com os clãs, eles vão pagar seus estudos e Han vai utilizar os conhecimentos aprendidos contra o Conselho de Magos.
"... eles tinham esperança de que Han Alister, o amaldiçoado pelo demônio, se mostrasse uma grande arma contra o poder crescente do Conselho dos Magos." Pág. 21
Com a tragédia que abateu-se sobre Han, a perda de sua mãe e de sua irmã, a decisão de agir foi forte.
"A pressão das tragédias passadas o impeliu - a necessidade de escapar das lembranças de suas perdas e o desejo de ir para outro lugar." Pág. 21
Em Mystwek, Han conhece Corvo, um homem misterioso que irá ensinar Han nas artes mágicas, mas Corvo não fará nada sem querer algo em troca. Uma barganha da qual Han poderá se arrepender.
"Eu posso ensiná-lo a usar esse amuleto. Posso ensinar coisas maravilhosas." Pág. 191
Raisa foi forçada a um casamento com um mago, mas isso é proibido. Então, ela parte com seu amigo Amon e com seus cadetes em direção a academia militar Wien.
"A ameaça de um casamento forçado com um mago a enviara para o exílio." Pág. 40
Ela assume uma outra identidade para manter-se protegida, na academia Raisa irá aprender muitas coisas importantes para ser uma rainha melhor e poder governar com justiça.
"Talvez ela quisesse descobrir o que realmente está acontecendo no mundo para que ela pudesse ser uma governante melhor ..." Pág. 96

A aguardada continuação de O Rei Demônio.
A Rainha Exilada é um livro que prende. Possui uma escrita envolvente e empolgante, que não deixa a ação parar. Mostra duas pessoas muito diferentes, mas que no final podem mudar o rumo de todo um reino. Como no primeiro livro, temos a visão distinta desses dois personagens, mostrando uma amplitude maior da história.
Han vai para a Academia Mystwerk em busca de conhecimentos, mas o caminho não será fácil. Os Bayar continuam atrás do amuleto que está com Han e não medirão esforços para reavê-lo. Han irá se esforçar para poder aprender tudo que estiver ao seu alcance sobre magia, ele possui uma determinação forte e não medirá esfoços para conseguir o que quer.
Em A Rainha Exilada vemos a crescimento de Raisa, por esconder sua verdadeira identidade, ela consegue ver muitas coisas que estão acontecendo no Reino e ao redor. Assim, com o conhecimento adquirido com essas experiências ela poderá ser uma rainha melhor e que busca o equilíbrio para o seu povo. Mas Raisa sabe que não será um caminho fácil a ser percorrido e que terá que tomar difíceis decisões.
Han e Raissa reeecontram-se em Vau de Oden, um encontro inesperado. Mesmo não podendo revelar a sua verdadeira identidade, Raisa ensina Han sobre diferentes aspectos sobre os sangues azuis. A relação entre os dois intensifica-se, uma relação que pode vir a mudar o destino do Reino de Fells.
Um livro difícil de largar, você quer chegar até a última página para descobrir o que vai acontecer, mas ao mesmo tempo não quer que a história termine. Uma história cheia de intrigas, ação, romance e magia. Um livro que vai te prender e deixar um gostinho de quero mais. Um final surpreendente, que deixa vários enigmas para serem desvendados nos próximos livros. E nos deixa ansiosos pela continuação.

domingo, 11 de janeiro de 2015

Livro:Nove noites e um sonho de outono

Sinopse:"Kelley Winslow está vivendo seu sonho. Aos 17 anos de idade, ela se muda para Nova York e começa a trabalhar em uma companhia de teatro. Ela ainda é, claro, apenas uma assistente e eventual substituta, mas um dia as coisas começam a mudar: a atriz que interpreta a protagonista Titânia em “Sonho de uma noite de verão”, de Shakespeare, sofre um acidente, e ela tem uma chance de assumir o papel principal. Nesse mesmo dia, ela passa a perceber que o mundo mágico é mais real do que pensava. Ela conhece um lindo jovem chamado Sonny Flannery, a atração entre os dois é imediata, mas o rapaz é, na verdade, um dos guardiões do portal do Samhain, que dá passagem para o outro mundo. A cada solstício de inverno, o portal se abre, mas a cada nove anos ele permanece aberto durante as últimas nove noites do outono. E é nesse breve tempo que ela, ao descobrir sua verdadeira descendência, se vê ameaçada por uma terrível trama, que coloca em perigo o mundo real, o mundo encantado e a promessa de viver um amor verdadeiro."
Comentando...

Kelley se muda para Nova York para viver seu sonho de ser atriz. Ela começa a trabalhar em uma companhia de teatro como assistente e substituta. Quando a atriz principal que interpreta Titânia sofre um acidente, Kelley assumi o papel principal. Kelley vê que essa é sua chance de brilhar.

"... e isso significa que você, pequena substituta, assumirá o papel principal como Titânia, a rainha das fadas por toda temporada." Pág. 14

Kelley começa a ensaiar exaustivamente para poder se capaz de superar todas as expectativas. Ela vai para o parque para poder ensaiar em um lugar calmo. Lá ela vê um estranho acidente e acha que está ficando louca. Mas o mundo mágico existe de verdade e Kelley se vê no meio dele.
No parque Kelley conhece Sonny, um misterioso garoto que mexe com seus sentimentos. O que no começo Kelley não sabe é que Sonny é um dos guardiões do portal do Samhain, e que enfrenta as terríveis criaturas que tentam passar pelo portal.

"Kelley olho para a clareira ao redor, atônita, mas o rapaz misterioso - e atraente - havia desaparecido sem fazer nenhum ruído." Pág. 39

A porta entre os mundos está aberta

Quando li a sinopse me interessei pelo livro. Só li Romeu e Julieta do Shakespeare, mas pretendo ler as outras obras do autor, o livro é inspirado em Sonho de uma noite de verão. Adoro livros com uma temática fantástica.

No livro temos as visões de Kelley e de Sonny, nos dando uma percepção mais abrangente sobre a história. Kelley é uma garota esforçada e que vai em busca de seus sonhos, mas as vezes pode ser um pouco contraditória. A vida dela começa a mudar, muitos segredos estão atrelados a sua vida e seu encontro com o estranho misterioso no parque vai fazer com que vários desses segredos sejam revelados. Sonny é um personagem forte e carismático, ele acredita em seu dever, mas com o desenrolar da história vai percebendo que nem tudo em que ele acreditava ser verdade é o certo. O relacionamento entre os dois vai evoluindo gradativamente.

A autora mostra um mundo fantástico em que humanos e criaturas mágicas convivem, mesmo que os humanos não tenham plena consciência deles. A escrita da autora é bem leve, a história flue rapidamente, mesmo que em algumas partes pareça que a história esteja ficando parada a autora consegue retornar para uma narrativa envolvente. A história tem uma boa dose de ação e romance.

O livro mostra diferentes criaturas do Outro mundo. O final do livro é emocionante, vários segredos serão revelados. E nos deixa aguardando o próximo ato.

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Livro: Um Amor de Cinema

Sinopse:" Neste irresistível romance, Kenzi Shaw, uma designer fanática por filmes, é lançada nas águas turbulentas do amor — ao estilo de Hollywood — quando seu lindo ex-namorado lhe propõe uma série de desafios relacionados a comédias românticas para reconquistar seu coração. 
Que garota não gostaria de vivenciar a cena das compras de Uma linda mulher? É o desafio número dois da lista. Ou tentar fazer os passos de dança de Dirty dancing? É o número cinco. Uma lista, dez momentos românticos de filmes e várias aventuras depois, Kenzi se pergunta: ela deve se casar com o homem que sua família adora ou arriscar tudo por um amor de cinema?"


Comentando...

Esta foi minha primeira leitura oficial de 2015 e vou logo falar a palavra mágica:AMEI o livro!

“Um Amor de Cinema” tem todos os ingredientes  para que um leitor que curte os famosos filmes de comédia romântica se apaixone por essa leitura!

 Um livro leve que te faz rir sozinha a cada página. Pelo sumário do livro, ou melhor, pelo “Em cartaz” forma que a autora faz o sumário já sabemos com quem a mocinha do livro ficará no final. Aí você pode pensar: “Mas qual a graça de ler se já sabemos o final?” .E sejamos sinceros, em toda comédia romântica você inicia o filme já sabendo com quem a protagonista ficará entretanto, isso não tira a beleza e encanto de todo o filme certo?

“A garota com tinta no cabelo que ainda acredita em conto de fadas só que esta é a versão adulta.Porque talvez não exista um feliz para sempre com alguém; talvez tenha a ver com ser feliz consigo mesma.” –Página 183

 Victoria Van Tiem além da incluir a lista de dez filmes conforme é citado na sinopse faz referência a diversos títulos cinematográficos a todo  momento. Cada título de um capítulo é referente a algum filme . A seguir foto de uma montagem que encontrei na internet  do blog fofo "Leitora Viciada" contendo os dez citados.



Algo que também rende boas risadas é a interação da personagem Kenzi com a tecnologia de hoje, especificamente: Facebook.

“...Estou sempre espiando o telefone para ver o que as pessoas postam.Depois, comparo tudo o que vejo com as coisas que estou fazendo, ou não, e isso me faz pensar no que eu deveria estar fazendo.A questão é que...acabo não fazendo nada diferente. Só perco horas da minha vida fazendo isso. “ – Páginas 12 e 13

“ O plano diabólico que criei inclui postar várias fotos do meu anel enorme, posts aleatórios sobre como estou incrivelmente feliz e como sou bem-sucedida...” –Página 20

 A autora ainda consegue expressar de uma forma inteligente sobre o motivo de se gostar de filmes românticos:

“...Tem alguma coisa tão inocente e doce em filmes românticos.O mundo nem sempre faz sentido, mas em uma boa comédia romântica, tenho a garantia de um final feliz.A garota sempre encontra o cara certo, aquele que realmente a entende no nível mais básico. “ – Página 26

É hilário o leitor se deparar com a protagonista se inspirando nas mocinhas dos filme para tomar suas decisões, por isso para captar esse humor é importante ter o conhecimento dos filmes:

“...Acho que perdi completamente o controle dessa apresentação e minha Lucy Kelson interior” – Referência ao filme  “Amor à segunda vista “Página 37

Vitctoria consegue fazer análise de filme em sua narração:

“No filme, nós nos identificamos com Vivian quando ela diz: “Se as pessoas sempre te colocam para baixo, você começa a acreditar nisso.” As palavras de Edward ecoam em todas nós, eu acho. – Referência ao filme “Uma Linda Mulher” Página 102

 Efeito colateral dessa leitura: Você ficará morrendo de vontade de assistir os filmes citados.

E sabe aquela sensação de que o mundo é um lugar melhor de quando você termina de assistir aquele filme com um belo final e ao mesmo tempo bate aquela tristeza ao ver o letreiro descendo com a música acompanhando, pois sabemos que o filme chegou ao fim e temos que voltar a realidade? “Um Amor de Cinema” vai causar exatamente a mesma sensação.

sábado, 3 de janeiro de 2015

Selfie : Ao estilo da Disney

 Ano passado... Sim! Estamos em 2015 e esta é a primeira postagem ... Mas, o ano passado faz contexto dessa postagem de hoje. Não entendeu? Então deixa eu explicar melhor... É que 2014 foi o ano da Selfie ! Tirar foto ao estilo de tire você mesmo ficou extremamente famoso devido a tão inusitada foto do Oscar em que era para ser apenas com  Meryl Streep  contudo acabou sendo com  mais artistas como : Brad Pitt, Angelina Jolie, Julia Roberts, Kevin Spacey, Jared Leto,Jennifer Lawrence, Bradley Cooper .... 


 Este ano, "selfie" continua com tudo pelo mundo!A designer gráfica Simona Bonafini  fez  ilustrações de alguns personagens da Disney em suas selfies então segue as fotos que achei bem divertidas, pois Bonafini ainda presenteia com comentários dos personagens!