terça-feira, 25 de novembro de 2014

Editora Arqueiro:Lançamentos

SinopseLois Lowry possui uma capacidade magistral de construir mundos reais e imaginários. A civilização futurista de A escolhida é uma de suas mais poderosas criações.” – Booklist Órfã e portadora de uma deficiência, Kira precisa enfrentar um futuro assustadoramente incerto. Vivendo em uma civilização que descarta os mais fracos, ela sofre hostilidade dos vizinhos, que a acusam de ser inútil para a comunidade. Quando é chamada a julgamento pelo Conselho dos Guardiões, Kira se prepara para lutar pela vida. Mas, para sua surpresa, os autoritários chefes já têm outros planos e a encarregam de uma tarefa grandiosa: restaurar os bordados de uma túnica centenária que contam a história do mundo. Escolhida por seu talento quase mágico para bordar, a jovem fica radiante com a honraria. Quando dá início ao minucioso serviço de investigação do passado, ela depara com uma série de mistérios nas profundezas do universo que achava conhecer tão bem. Confrontada com uma verdade chocante, Kira precisará tomar decisões que mudarão sua vida e toda a comunidade. Em A escolhida, Lois Lowry traz ao leitor personagens e cenários distintos de O doador de memórias, mas que complementam a sensacional distopia e abrem um novo horizonte de reflexão para a tetralogia."


Sinopse: "Em Felizes para sempre, último livro da série Quarteto de Noivas, você vai descobrir que o amor não avisa que está a caminho e, quando chega, vira seu mundo de cabeça para baixo. Parker Brown sabe que subir ao altar é um dos momentos mais extraordinários na vida de um casal. Por isso ela administra a Votos – a bem-sucedida empresa de organização de casamentos que fundou com suas três melhores amigas – com pulso firme e muita dedicação. Seu dia de trabalho começa cedo – às vezes de madrugada, quando alguma noiva ansiosa lhe telefona aos prantos. Mas ela não se importa. Cada vez que ajuda uma mulher a escolher o vestido perfeito para o grande dia ou vê o sorriso nervoso e feliz de um noivo no altar, ela sente que está dando sua contribuição para uma história igual à de seus pais. Porém a rica, linda e inteligente Parker também quer ser feliz no amor. Só que, em vez do intelectual sensível que sempre esteve em seus planos, parece que o destino lhe reservou uma surpresa. Malcolm Kavanaugh é um mecânico de automóveis e ex-dublê de filmes de ação. Amigo do irmão de Parker, ele não tem vergonha de elogiar as belas pernas da moça e, com suas mãos ásperas, faz com que a empresária certinha e controladora simplesmente perca o chão. Agora eles vão descobrir que, mesmo com suas diferenças, podem completar um ao outro. E quem disse que o príncipe encantado não pode chegar numa Harley-Davidson?"

Sinopse:"Uma aventura arrebatadora, que deixará o leitor obcecado.” – Today
“História e romance em uma jornada inegavelmente prazerosa.” – Kirkus Reviews

"Desde pequeno, Mack McAsh foi obrigado a trabalhar nas minas de carvão da família Jamisson e sempre ansiou por escapar. Porém, o sistema de escravidão na Escócia não possui brechas e a mínima infração é punida severamente. Sem perspectivas, ele se vê sozinho em seus ousados ideais libertários.
Durante uma visita dos Jamissons à propriedade, Mack acaba encontrando uma aliada incomum: Lizzie Hallim, uma jovem bela e bem-nascida, mas presa em seu inferno pessoal, numa sociedade em que as mulheres devem ser submissas e não têm vontade própria.
Apesar de separados por questões políticas e sociais, os dois estão ligados por sua apaixonante busca pela liberdade e verão o destino entrelaçar suas vidas de forma inexorável.
Das fervilhantes ruas de Londres às vastas plantações de tabaco da Virgínia, passando pelos porões infernais dos navios de escravos, Mack e Lizzie protagonizam uma história de paixão e inconformismo em meio a lutas épicas que vão marcá-los para sempre.
Com 8 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, Um lugar chamado liberdade é mais uma prova de que Ken Follett é um mestre absoluto em criar tramas complexas e emocionantes."

sábado, 22 de novembro de 2014

Livro: O amor está no ar

Sinopse:"Aluna do ensino médio, Leah Jones ama voar. No ar, ela facilmente se esquece de sua vida com sua mãe, sempre ausente, no bairro humilde de uma cidade praiana de Carolina do Sul. Quando seu instrutor de voo, Sr. Hall, contrata a garota para pilotar aviões em sua empresa de propagandas em banner, Leah considera o emprego sua porta de entrada para a vida longe do estacionamento de trailers. Mas quando ele morre subitamente, ela teme que sua carreira como piloto de aviões tenha chegado ao fim.
Porém os jovens filhos do Sr. Halls, Alec, o garoto de ouro, e Grayson, o viciado em adrenalina, resolvem continuar o negócio do pai. Embora Leah tenha uma queda pro Grayson há anos, ela receia em se envolver em um negócio que agora parece que não vai muito longe. Até que Grayson descobre um dos piores segredos da menina. Com isso em mãos, ele a obriga a pilotar por uma razão que ele também não revela, uma razão relacionada a Alec. Agora Leah se encontra no meio de uma batalha entre irmãos, e a consequências podem ser desastrosas."

Comentando...
Livro Young Adult e para mim foi a primeira vez que entrei em contato com a escrita da autora Jennifer Echols. Na orelha de "O amor está no ar" o leitor encontra inúmeros depoimentos contendo elogios à autora. 
Estava muito curiosa pela sinopse que logo chamou minha atenção e a capa que particularmente achei muito fofa, até no verso tem um avião!
 Algo que achei bem diferente nessa leitura é que não se tem aquela mocinha doce e inocente que no geral encontramos nos romances, o que confesso foi meio decepcionante. Senti que a autora tenta utilizar as circunstancias em que Leah fora criada com uma mãe que não  lhe dá atenção, mudando sempre de namorado e não tem preocupação alguma com o bem estar da filha como as justificativas para o comportamento da protagonista. 
 Em certos aspectos para mim a autora poderia ter dado mais dinâmica e diminuído os detalhes na narração para o livro ficar com mais acontecimentos.
 "O amor está no ar" tem sim o elemento instigante que faz o leitor ficar curioso mas só realmente nas partes finais é que acontece a tal revelação...Mas fique tranquilo não é tudo nas últimas páginas! Acontecimentos estes, um tanto dignos de drama mexicano pois quando se descobre uma ação desencadeia outra até se chegar a um desfecho.
 Não vou revelar qual é a parte instigante do livro.... Isso deixo com o leitor para ler e  descobrir!

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Livro: Proposta Incoveniente

Em geral coloco sinopse do livro, no entanto para essa autora, acho que qualquer livro despensa sinopse, pois é ler o nome mágico: Meg Cabot ou seja pelo pseudônimo Patrica Cabot logo me desperta o interesse para ler!

 E muitas vezes é melhor NÃO ler a sinopse, pois estas ao invés de instigar o leitor tira as possíveis surpresas da leitura! Definitivamente as editoras tem que dar uma atenção especial  nesse ponto.
Hoje a resenha, ficará bem curtinha para não revelar nada e sim despertar a curiosidade...

Bom ...Imagine piratas, um mocinho de tirar o fôlego, aventura,  romance com aquele toque "hot", contudo unido-se a tudo isso, acresceste humor. Pronto! Aí  chega-se um pouco  a fórmula mágica que Cabot  utiliza em sua narrativa e me faz a admirar tanto.

 Personagens bem estruturados, uma mocinha corajosa  e com aquele toque inconfundível de ingenuidade que arranca boas risadas.


 Leitura ALTAMENTE recomendada para quem adora um bom romance histórico.

sábado, 15 de novembro de 2014

Resultado:Promoção Ligeiramente Casados

Sorteio realizado por Lista (Ordem dos comentários da respectiva Promoção)  no site:http://sorteiospt.com/

Nome do Seguidor Vencedor: Estante Diagonal


Parabéns! Fique atento pois vou mandar  e-mail para  obtenção dos dados para a Editora Arqueiro entregar o livro.

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Livro:Sob A Luz Dos Seus Olhos

Sinopse: “Elisa é uma garota determinada com todo o futuro pela frente. Está partindo para a gélida e cinzenta Londres com todas as expectativas lotando sua bagagem. Nesse cenário, conhece Paul, um jovem de espírito livre e com uma promissora carreira de ator. Tudo poderia ser apenas um romance casual. Entretanto, Paul e Elisa são dois seres nos quais os rótulos não se encaixam. Graças à entrega incondicional e dedicação, puderam vivenciar tudo o que amor pode ser. Ela encontrou em seus olhos azuis a força para ultrapassar todas as barreiras que sequer imaginaria ter de enfrentar. Ele descobriu que as várias nuances dos olhos dela o levariam a uma trajetória oposta àquela que sempre planejou. Com eles, podemos viajar desde a tradicional e britânica York, às belas praias de Angra dos Reis, até as charmosas paisagens de Santa Mônica, na Califórnia, em uma trama intensa vivida e mostrada através dos olhos dos amantes. Contudo, o amor entre os dois jovens vai além do pitoresco. Ultrapassa o cotidiano e invade as questões existenciais humanas, se transformando em um convite à reflexão sobre o autoconhecimento e a incapacidade de prever do que somos capazes. Um romance repleto de reviravoltas, emoção e dinamismo, capaz de prender o leitor até o último capítulo.
Comentando...
 Esse livro é  da autora conheci por indicação da querida Mariana Mortani ( Dona do blog: Magia Literária), na época ela conseguiu trazer a autora Chistine M. para a terra carioca em uma tarde de autógrafos. Chris é um amor de pessoa e por isso é com muito carinho que monto essa resenha.

Sempre lia sobre os leitores que se emocionaram ao ler “Sob A Luz Dos Seus Olhos” e agora pude entender...

 Elisa é uma personagem forte e sincera, sempre fala o que pensa. Um diálogo que a meu ver a define bem:

“ – Por que tem que ser tão forte?Por que tem que fazer sempre o que é certo? Por que não se sentiu fragilizada e procurou meu colo? Eu teria cuidado de você.” – Página 129

 Como todo bom romance, tem que ter um mocinho certo? E que mocinho fofo Paul é! O tipo de personagem que o leitor se apega facilmente.Não só pela descrição de sua aparência física mas o que o torna tão encantador são suas ações ao longo da leitura.

[...]Seu sorriso um verdadeiro convite.Se eu fosse uma preá, seria levada à morte facilmente.[...] - Página 64

“[...] A expressão vibrante, o brilho no olhar e o sorriso no canto dos lábios tornavam uma simples conversa em um jogo qualquer. A sensação de ganhar e perder sempre estavam presentes sem eu entender muito por quê.Isso aumentava meu desejo de jogar, de conhecê-lo melhor, saber seus pontos fortes e fracos, de fazê-lo me conhecer... [...]- Página 41

Christine M. sabe fazer as combinações certas de palavras em sua narração, deixando com aquele toque que não posso chamar de mais nada além de .... Especial:

[...]Ler aquele nome me fez sentir coisas que eu fingia nunca ter sentido, fez meu peito apertar e minhas mãos suarem.Sei que parece meio adolescente, mas leve em consideração a minha vida sem surpresas, geometricamente definida. – Página 12

A presença dele era fácil para mim.Nenhum de nós precisava pensar muito, nem ensaiar nada.Eu, simplesmente era o que sabia ser.Eu somente existia.” – Página 50

“Todos tem um dom, o meu era o de encontrar pessoas especiais em lugares improváveis. [...]
 –Página 105

Vou parar a seleção de trechos por aqui mesmo para não soltar spoiler do livro.


Chris apresenta ao leitor a vida completa dos personagens, não fica só em uma fase... E ouso dizer que essa leitura para mim teve um toque ao estilo de Nicholas Sparks .

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Fotografias: Um herói Para Ela

Do livro fofo que fiz resenha aqui no blog:

 ❥http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/2014/05/livro-um-heroi-para-ela.html

A primeira fotografia fica por conta do casal que aparece na capa, eles com um exemplar de "Um Herói Para Ela". Na vida "real" estão noivos e moram em Dubai!



                       E a segunda fotografia é meu autógrafo com a dedicatória que amei:


quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Livro: Meu

Sinopse: "A série best-seller REAL, o irrefreável lutador bad boy Remington Tate finalmente encontrou a maior razão pela qual lutar em sua vida, Brooke Dumas. Contratada para mantê-lo em perfeitas condições físicas, a jovem fisioterapeuta conseguiu desencadear um desejo primitivo tão vital em Remington quanto o ar que ele respira... “Remy” simplesmente já não pode viver sem ela. Brooke jamais imaginou que iria se apaixonar tão perdidamente por um homem, e mais, nunca sonhou que ele seria nada menos que a fonte de desejo de toda mulher. Quando tudo parecia caminhar para uma felicidade genuína, Brooke acaba sendo arrancada para longe dos arredores do ringue. Uma perigosa ameaça está à espreita, pronta para derrotar o “Arrebentador” e arrasar tudo em seu caminho no momento em que eles mais precisam um do outro. Mas será que uma última revelação surpreendente conseguirá mudar para sempre o destino desse intenso amor?"
Comentando...
 Continuação do livro "Real" que já contou com resenha e entrevista exclusiva com Katy Evans que foi um amor com o blog, para quem quiser conferir basta acessar:

Resenha de Real: http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/2014/05/livroreal.html

Entrevista com Katy Evans:  http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/2014/06/entrevista-katy-evans.html

Outro... ou seria o mesmo problema ocorre na vida entre Booke e Remmy dando assim a tão esperada continuação do livro "Real".

 Katy Evans não poupa os leitores de cenas altamente "hots" do início ao final, mantendo assim o ritmo do seu livro anterior "Real". Novamente, entra com o elemento da música associado ao livro e logo no início tem uma página dedicada a "Lista de músicas de Meu" .

 Algo que merece total destaque é o prólogo lindo que a autora elaborou, a seguir um trechinho:

 "O coração é um músculo oco, e vai bater bilhões de vezes durantes nossas vidas. Mais ou menos do tamanho de um punho, ele tem quatro câmaras: dois átrios e dois ventrículos. De que forma esse músculo pode abrigar algo tão abrangente como o amor é algo que vai além da minha compreensão. É esse coração que ama? Ou você ama com a sua alma, que é infinita ? Não sei.Tudo que sei é que sinto esse amor em cada molécula do meu corpo, em cada respiração, em todo infinito da minha alma." - Página 11

 Katy ainda sempre dá "justificativas" sobre o título do livro e brinca o tempo todo com os vários sentidos da palavra luta:

"Meu lutador.Ele luta contra todos, até contra si mesmo, mas amo saber que ele nunca lutou para me amar. " -Página 86

 Em "Meu" o leitor realmente tem um desfecho para os protagonistas, apesar de eu saber que a autora escreveu o livro intitulado de "Remmy" ainda não lançado no Brasil.

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Livro:Mares de Sangue


Sinopse: Após uma batalha brutal no submundo do crime, o golpista Locke Lamora e seu fiel companheiro, Jean Tannen, fogem de sua cidade natal e desembarcam na exótica Tal Verrar para se recuperar das perdas e feridas. Porém, mesmo no extremo ocidental da civilização, não conseguem descansar por muito tempo e logo estão de volta ao que fazem de melhor: roubar dos ricos e embolsar o dinheiro. Desta vez, eles têm como alvo o maior dos prêmios, a Agulha do Pecado, a mais exclusiva casa de jogos do mundo, onde a regra de ouro é punir com a morte qualquer um que tente trapacear. É o tipo de desafio a que Locke não consegue resistir... só que o crime perfeito terá que esperar. Antigos rivais dos Nobres Vigaristas revelam o plano a Stragos, o ambicioso líder militar verrari, que resolve manipulá-los em favor de seus próprios interesses. Em pouco tempo, a dupla se vê envolvida com o mundo da pirataria, um trabalho inusitado para ladrões que mal sabem diferenciar a proa da popa de um navio. Em Mares de sangue, Locke e Jean terão que se mostrar malabaristas de mentiras, enganando todos ao seu redor sem a mínima falha, para que consigam sair vivos. Mas até mesmo isso pode não ser o bastante... "

Comentando...

Mares de Sangue é o segundo livro da Série Nobres Vigaristas, escrita por Scott Lynch. Para conferir a resenha do primeiro volume “As Mentiras de Locke Lamora”, acesse: http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/2014/03/livroas-mentiras-de-locke-lamora.html

E eu corrijo de novo: é difícil.
“Difícil” e “impossível” são primos que costumam ser confundidos,
mas têm muito pouco em comum.” -Pág.67

Assim como no primeiro livro, Lynch nos leva para outra realidade, onde nada, absolutamente nada é impossível. Essa imprevisibilidade e a capacidade genial de encontrar soluções para os mais improváveis problemas é que nos faz devorar uma página atrás da outra. O leitor se pergunta: “E agora? Como ele vai sair dessa?” e Locke e seu inseparável amigo Jean surgem com a estratégia mais mirabolante e inimaginável do mundo, que mesmo quando dá errado, acaba dando certo de alguma forma. E como os ladrões talentosos que são, quanto mais difícil o desafio, mais irresistível ele é.Mesmo sabendo que o que eles fazem é errado, a gente torce por eles, não tem jeito. Não havia título melhor que “Nobres Vigaristas”, pois é exatamente o que eles são.

Mas as portas de seu cofre são guardadas por engrenagens feitas por homens.
O que um homem tranca, cedo ou tarde outro destranca.” - Pág.67

“– O que o senhor deseja guardar? – Nada. É mais uma questão de algo que desejo desguardar.” - Pág.105

A dinâmica de leitura é a mesma, na qual o autor conta, de forma intercalada, os acontecimentos em dois momentos diferentes no tempo. No primeiro livro, o momento presente era alternado com o passado e infância de Locke e seus amigos.No presente de Mares de Sangue, já se passaram dois anos desde o término da primeira aventura, mas no final de cada capítulo, numa parte chamada “Reminiscência”, vamos conhecendo aos poucos a trajetória deles desde o dia em que entraram no navio e partiram de Camorr. O autor continua exatamente de onde parou. E nem preciso dizer que isso é ótimo, pois o final do primeiro livro é de dar nos nervos de tanta curiosidade.

“– Vejo coisas assim e me pergunto se eu era tão idiota quando tinha a idade daquele garoto.– Era pior – afirmou Jean. – Até bem recentemente. Na certa ainda é.” - Pág.27

Ainda somos presenteados com a riqueza de detalhes e as descrições minuciosas características da literatura fantástica, que atua em todos os nossos sentidos e nos fazem estar lá:contemplando o horizonte estrelado, sentindo a brisa da noite, o balanço das ondas sob os pés, o som das águas ao redor e o cheiro salgado que permeia o oceano. Mas por ser o segundo livro da série, já estamos um pouco familiarizados com o mundo de Locke. Muitos elementos, nomes, termos, lugares e povos são reconhecidos, o que dispensa algumas apresentações e torna a leitura mais fluida.


No coração da Castellana, guardado por um fosso vazio como um cânion circular feito de Vidrantigo, ficava o Mon Magisteria, o palácio do Arconte, um altíssimo feito humano brotando de grandiosidade excêntrica. (...) O Mon Magisteria era uma fortaleza ducal no verdadeiro estilo do Trono Terim, tinha facilmente quinze andares de altura e uma largura três ou quatro vezes maior. (...) Onde a maioria dos castelos teria um portão frontal, o Mon Magisteria tinha uma cachoeira mais larga que a do caminho que percorriam. (...)Múltiplas torrentes de água despencavam de enormes buracos escuros em linha que subiam direto pela parede do castelo. (...)Uma ponte ligeiramente arqueada sumia dentro da violenta cachoeira branca, mais ou menos na metade da distância acima o fosso. (...)Uma pessoa desprotegida jamais conseguiria passar por baixo sem ser lançada no fosso. Aliás, esse talvez fosse o objetivo.
Além disso, era uma tremenda ostentação”.- Trechos retirados das páginas 84 a 86.

  E diante de tantos acontecimentos, me deparo com uma discussão filosófica dos personagens sobre a preferência dos estilos literários:

– Quanto à história, nós estamos vivendo nas ruínas dela. E quanto às biografias, estamos convivendo com as consequências de todas as decisões que já foram tomadas nelas. Não costumo lê-las por prazer. Não é diferente de examinar com cuidado um mapa quando já chegamos ao destino.
– Mas os romances não são reais, e certamente nunca foram. Isso não tira parte do sabor?”  - Pág.72

Não, Locke... Eu diria que esse é o melhor tempero de todos. ;)
Aguardando ansiosamente pelo terceiro livro!

domingo, 2 de novembro de 2014

Música: Echosmith

Uma banda americana formada desde 2009, mas  somente ano passado teve o seu primeiro álbum "Taking Dreams" lançado. Com uma mistura de pop, indie e rock a banda logo me conquistou.

 O primeiro contato que tive foi ao ouvir  "Cool Kids" na MTV, essa música tem um início que logo chama atenção, quando começa a letra entra o som da guitarra que consegue marcar ainda mais a voz da vocalista e  acompanhado de uma  refrão simples são os toques perfeitos para a " Echosmith"  se destacar.

  Para minha surpresa/alegria, alguns dias depois vi a mesma canção no seriado que AMO "Awkward" como já não bastasse teve um capítulo em que os personagens pretendem ir ao show da banda. E por falar na banda, afinal esta é o foco da postagem, algo que adorei é a voz suave da vocalista Sydney. 


Todas as músicas contidas nesse álbum, sem exceção, são ótimas. Destaco "Taking Dreams" que tem um toque de Paramore na fase do álbum  "Brand New Eyes". "Surrond you"  uma canção doce e "Bright" que é aquele tipo de canção que você ouve  uma única vez e logo tem a sensação de : "Essa música sempre existiu e eu apenas não conhecia"; é  única, acho que essa palavra a define  um pouquinho.



sábado, 1 de novembro de 2014

Livro:MICAS E A INFINITA ESTRADA AZUL

Na postagem de hoje, mostro a fotinho e sinopse do livro que ganhei pessoalmente da autora  fofa Emes De Fátima.

Sinopse:"Micas é uma criatura que gosta de escrever e contar histórias, principalmente para os amigos. Os melhores amigos, claro. Um dia, decide transformar o próprio quarto em um palco de contação de histórias e, durante uma semana, todos viajam pela Infinita Estrada Azul.

Ao longo dessa viagem, conhecem lugares inusitados, gostosuras estranhas e seres incomuns.
Nessa jornada de autocontrole e aceitação (ou não), cada um segue o caminho com que mais se identifica, respeitando as diferenças alheias e curtindo cada momento."