quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Seriado x Livro: Outlander


A fofa da editora "Saída de Emergência Brasil" mandou o livro "Outlander - A Viajante do Tempo". Para quem ainda não sabe, esse livro  recentemente foi adaptado para um seriado. Pelo que soube serão 16 episódios que compõe a primeira temporada. E pelo jeito o seriado já vem contando com a aprovação do público, pois a segunda temporada está garantida! Agora vou comentar um pouquinho do primeiro e segundo episódios  e  claro fazer a comparação entre seriado e livro:

 Primeira coisa, se não assistiu "Outlander" corre e assiste! Quer um bom motivo? Começa com J e termina com mie : JAMIE. Meninas se preparem o ator é lindo! E mesmo com o famoso saiote masculino da Escócia - o kilt - o ator consegue ficar perfeito. Bem que poderia ser só ele na capa do livro ( Acho uma boa sugestão.... Venderia horrores  RSrs). 




Deixando a brincadeira de lado, o seriado realmente ficou com um bom elenco, confesso que até então, nunca tinha visto em nenhum desses atores. Os personagens acompanham muito as características descritas por Diana Gabaldon, autora do livro. O único que por enquanto na minha opinião não é como  imagino ao ler é  Frank Randall- o marido de Clarie. No livro temos um personagem relativamente mais divertido e no seriado alguém extremamente sério. Imagino ao ler um ator bonito como Matthew Davis (Que fez Alaric no seriado The Vampire Diaries), talvez imagine ele por seu personagem também ser um professor de História e  verdade seja dita,imaginar Mathew é mais agradável. 

 O primeiro capítulo se manteve extremamente fiel ao seriado. Um fato que amei foi que mantiveram a ótima narrativa da autora e diversas falas são iguais ao livro! Já o segundo capítulo houve mudanças na ordem dos acontecimentos.

 Nessa postagem, em especial, não vou contar detalhes para não dar spoiler para quem ainda não viu o seriado ou não leu o livro. Mas já aviso nas outras postagens pretendo escrever mais detalhes que eu perceba a diferença do que eu li para o seriado.

  Os episódios são longos, cada um tem cerca de uma hora de duração; enquanto seriados no geral tem uns quarenta minutos. A impressão que fica é que estão mantendo o seriado bem fiel ao livro e as mudanças são detalhes extremamente sutis.

Para finalizar a postagem, e ficar com aquele smile no rosto, mais foto do personagem Jamie Fraser.

domingo, 24 de agosto de 2014

Livro:A Promessa do Tigre

Sinopse: "Medo. Esperança. Dúvidas. Antes da maldição, uma promessa.
Mais de 300 anos antes de Kelsey Hayes surgir na vida de Ren e Kishan, uma jovem cruzou o caminho dos príncipes. Seu amor por um deles mudou o curso da história e o destino da família Rajaram.
Criada longe dos olhos da corte, isolada do convívio no castelo, Yesubai luta para suportar os maus-tratos do pai e manter em segredo suas habilidades mágicas. Lokesh é um poderoso e cruel feiticeiro que foi capaz de assassinar a própria esposa porque ela lhe deu uma filha em vez de um filho.
Ao completar 16 anos, Yesubai é surpreendida por um anúncio do rei. Procurando fortalecer suas relações diplomáticas, o nobre acredita que um casamento entre a filha de Lokesh, comandante de seu exército, e um pretendente de algum dos reinos vizinhos será uma boa estratégia para diminuir os conflitos na região.
A jovem recebe a notícia com alegria. Pela primeira vez ela enxerga um fio de esperança, a perspectiva de escapar do controle do pai e de levar uma vida fora do confinamento de seus aposentos.
Mas esses não são os planos do feiticeiro. Ele vê no iminente casamento de Yesubai uma oportunidade de conseguir ainda mais poder e não poupará esforços para atingir seus objetivos sombrios.
A promessa do tigre conta a origem da história dos príncipes Ren e Kishan e os acontecimentos que levaram às aventuras da aclamada série A maldição do tigre."

Comentando...
Apesar de ter sido o último livro da saga publicado até o momento, “A Promessa do Tigre” teria dado um ótimo prólogo. O conto em si, não tem muita novidade para quem já leu todos os livros, pois já sabíamos “o que” iria acontecer. Este livro nos revelou muito do“como”,embora o grande diferencial mesmo tenha sido“o quem”. Deixe-me explicar:
Nele, podemos conhecer melhor a personalidade dos envolvidos e se apaixonar ainda mais por eles.Yesubai, que é quem narra a estória, nos traz uma nova perspectiva do que realmente aconteceu e passamos a entender melhor seus motivos e suas façanhas (mesmo que eu ainda não a perdoe completamente,hehe).Tem Deschen, a mãe dos príncipes, que se revelou a sogra dos sonhos. Podemos ver também o Sr. Kadam, nos seus tempos áureos de comandante do exército Rajaram. E para as “Kishanáticas” temos uma boa dose de olhos dourados neste livro, narrados por alguém que muito o admirava.
Tinha um corpo de guerreiro, não de rei, o que provavelmente significava que seu pai ainda estava vivo e, além do mais, que ele era corajoso, alguém que ficava ao lado de seus soldados, não atrás deles. (...) Ele era exótico e raro como a flor que eu acabara de descobrir – um homem encantador e fascinante. (...) Era um soldado, mas mesmo assim parecia apreciar as coisas belas."

E a maneira como a autora descreve o nascimento do amor, as etapas pelas quais o sentimento evolui, pra mim ficou perfeito:

A confiança logo se transformou em cumplicidade, que levou à admiração. Então, antes que eu me desse conta do que tinha acontecido, a admiração se transformou num desejo que era ao mesmo tempo fantástico e terrível, e percebi que estava apaixonada.

Deixando de lado todas as maldades de Lokesh, a sensação que temos é de que gostaríamos de estar lá, naquele mundo de belos jardins, véus coloridos,pessoas gentis e amores recheados de cavalheirismo (em falta, hoje em dia, hehe). Adoro a narrativa da autora e terminei a leitura em poucas horas (são apenas cento e poucas páginas).

Pra quem já leu a saga, é muito gostoso matar saudades desse rico universo criado por Colleen Houck. E quem ainda não leu, está perdendo um dos romances mais doces e mágicos da atualidade.

Como pode ver, qualquer criatura, mesmo tão despretensiosa quanto um peixe, pode ser tornar algo poderoso. Quando enfrentam as provações da vida com coragem, todos encontram seu destino.

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Livro: Os Segredos de Colin Bridgerton - Julia Quinn

Sinopse:
"Há muitos anos Penelope Featherington frequenta a casa dos Bridgertons. E há muitos anos alimenta uma paixão secreta por Colin, irmão de sua melhor amiga e um dos solteiros mais encantadores e arredios de Londres.
Quando ele retorna de uma de suas longas viagens ao exterior, Penelope descobre seu maior segredo por acaso e chega à conclusão de que tudo o que pensava sobre seu objeto de desejo talvez não seja verdade.
Ele, por sua vez, também tem uma surpresa: Penelope se transformou, de uma jovem sem graça ignorada por toda a alta sociedade, numa mulher dona de um senso de humor afiado e de uma beleza incomum.
Ao deparar com tamanha mudança, Colin, que sempre a enxergara apenas como uma divertida companhia ocasional, começa a querer passar cada vez mais tempo a seu lado. Quando os dois trocam o primeiro beijo, ele não entende como nunca pôde ver o que sempre esteve bem à sua frente.No entanto, quando fica sabendo que ela guarda um segredo ainda maior que o seu, precisa decidir se Penelope é sua maior ameaça ou a promessa de um final feliz.
Em Os segredos de Colin Bridgerton, quarto livro da série Os Bridgertons, que já vendeu mais de 3,5 milhões de exemplares, Julia Quinn constrói uma linda história que prova que de uma
longa amizade pode nascer o amor mais profundo."
Comentando...
Nesse volume o mistério de quem é a famosa Lady Whistledown é desvendado!Sempre comentei que para mim, esta se equivalia uma "Gossip girl" mas de época e claro não vou revelar quem é para não estragar, mas minha cabeça deu voltas e voltas pensando em inúmeros personagens e adorei a escolha da autora para tal.

Novamente, Julia Quinn presenteia o leitor com a sua bela narrativa, demonstrando todo o sentimento de cada personagem.

" ... E talvez, nos recônditos da sua mente, naquele cantinho mais distante, escondido por trás das conjugações de verbos em francês que jamais dominara e da aritmética que nunca usara, ela ainda guardasse uma minúsculo fragmento de esperança. " -Página 16

Quanto aos personagens logo nas primeiras frases já dá para ter aquela "simpatia" com a protagonista Penelope torcendo por ela e Colin que apesar de parecer perfeito como toda pessoa tem os seus defeitos e medos. Julia narra isso tão bem que o leitor vira as páginas avidamente afim de ler cada vez mais.

"- Estou cansado de me considerarem um sujeito encantador e sem nada na cabeça.- disse ele, por fim." -Página 93

"...O seu amor não tinha sido como um raio caído do céu.Começara com um sorriso, com uma palavra, com um olhar zombeteiro.A cada segundo que passara na companhia dela, crescera até chegarem àquele momento, e de repente ele soube." -Página 247

Talvez aquilo fosse a definição de amor, afinal.Querer uma pessoa, precisar dela e a adorar até mesmo nos momentos de fúria, quando se tinha vontade de amarrá-la à cama só para que ela não saísse e causasse ainda mais problemas. " -Página 247.

"Os Segredos de Colin Bridgerton" foi o volume menos hot dos livros publicados até então dessa série.

Algo que adorei é o quanto os personagens valorizam o ato de escrever, a combinação certa de palavras para formar não uma frase, mas a frase perfeita.

Para finalizar, como já virou tradição, segue fotinho de como eu imagino meu Colin ( Penelope que me perdoe! RSrs)

Obs.: Sempre que ouvir a palavra "cola" vou lembrar desse livro, leiam e descubram o motivo.

sábado, 16 de agosto de 2014

Livro:De repente, Ana

Sinopse: "Ana decidiu viver permanentemente na Krósvia, e tudo está às mil maravilhas. Além do namoro cada vez mais sério com Alexander, ela tem um emprego fixo na embaixada brasileira e dedica parte de seu tempo às meninas do Lar Irmã Celeste.
Mesmo cumprindo tantos compromissos sociais como princesa, Ana nunca foi tão feliz. Porém, de uma hora para outra, tudo muda. Seu pai, o rei Andrej Markov, sofre um grave acidente e vai parar na UTI. Não resta alternativa: Ana vai ter que assumir o trono da Krósvia e governar a nação.
Pouco – ou quase nada – familiarizada com a função, ela vai precisar de ajuda não só para reger o seu país, mas também para manter perto de si aqueles que ama. Muita gente está interessada no seu fracasso.
"

Depois do livro tão fofo "Simplesmente Ana!" os leitores podem matar a saudade e viver novas "aventuras" ao lado dos queridos personagens criados por Marina Carvalho.

 Um grande destaque em "De repente, Ana" para mim, foi que temos alguns  capítulos com a narração de Alexander! E  a autora soube introduzir isso de maneira extremamente bem elaborada. O mocinho que já mora no coração dos leitores ganha esse toque especial.

" ...escolhi ser o vilão e não o cavalheiro." - Página 167 - ( Obs.:Por favor, não fiquem com medo desse trecho, tem que ler o livro para saber o contexto ).

Falando em Alex, tem um apelido MUITO fofo que ele usa para se referir a sua princesa. Ele chama Ana carinhosamente de lyubit, que significa amor em Krosvi. Não duvido nada que muitas jovens após a leitura desejem tal apelido.

 A personagem Ana continua com o seu jeitinho "Ana der ser", algo que amei é várias vezes ela fazer listas ( Seja uma lista de compromissos, lista de possibilidades...). Lembrou a também princesa Mia Thermopolis- protagonista da série de livros Diário da Princesa-personagem esta que tenho um enorme carinho.

Esse livro também conta com "novos" personagens, um em especial tem uma surpresa ( Não posso revelar se não deixa de ser surpresa, então Leia!).

Marina tem uma ótima narrativa, consegue prender a cada página virada.Sempre há uma boa dose de humor e um tom doce em suas palavras.

"Por mais semelhante que minha vida fosse aos contos de fadas tradicionais, eu duvidava muito que meu final se desse como nas histórias de princesas:eu, resgatada no último minuto pelo meu príncipe encantado." - Página 216

"De repente, Ana" Tem um início, meio e fim, mas teremos outro livro dessa querida personagem. Eu já tenho alguns palpites para o título: "Eternamente Ana!" "Sempre Ana" ... Seja qual for o título, tenho certeza que será outro livro encantador.
Um aviso para deixar os leitores felizes: Ao final, temos uma Capítulo bônus " Alex e Ana no Rock in Rio".

Para finalizar a resenha, deixo vocês com fotos dos protagonistas Alex e Ana.